UM REFÚGIO NA CHAPADA DOS VEADEIROS PARA CORPO,MENTE E ALMA : PARAÍSO DOS PÂNDAVAS

06 I (entrevista - templos) Paraíso dos Pândavas - (1)

Paraíso dos Pândavas: Um Refúgio na Chapada dos Veadeiros para Corpo, Mente e Alma

 Como surgiu a ideia da organização Paraíso dos Pândavas? Como foi sua estruturação no começo?
Giridhari Dasa: Recebi uma ordem de meu mestre espiritual, Srila Hridayananda Dasa Goswami Acharyadeva, para estabelecer um projeto em Alto Paraíso. Não havia detalhes ou instruções adicionais, portanto restou a mim meditar bastante em Krishna e Srila Prabhupada para tentar entender o que seria viável e o que daria mais prazer para eles.
06 02
Hridayananda Dasa Goswami, mestre espiritual de Giridhari Dasa.
No início, pensamos em fazer uma “pousada espiritual”; ainda não pensávamos em retiros em grupo. Conseguimos uma parceria com um devoto dos Estados Unidos, Deva Deva Prabhu, que ficou de financiar o projeto. Porém, depois de apenas a primeira parcela ter sido enviada, houve o famoso ataque às Torres Gêmeas nos Estados Unidos, o 11 de setembro. Como este devoto dependia para seus negócios de verbas da área social do Governo Federal americano, após o ataque, ele ficou em situação financeira difícil, pois o governo americano direcionou sua verba para fins bélicos. Assim, voltamos à estaca zero.
Passados uns meses e muita oração, surgiu uma oportunidade de novo começo, comprando uma terra adjacente à terra original, ambas de cerca de 400 hectares. Isso se deu pelo fato de que há, nesta terra, um morro muito especial, que quando vi pela primeira vez, imediatamente vi em cima dele um lindo templo para Sri Nrisimhadeva. Inspirado por essa visão, direcionamos nosso foco para o desenvolvimento desta área nova.
06 03
Projeto do templo.
Nesta época, já 2006, o foco foi fazer um ashram tradicional – um local para onde as pessoas poderiam vir para morar durante uns meses aperfeiçoando sua consciência de Krishna.
Porém, após a inauguração, gradualmente foi surgindo o conceito de uma “fazenda-retiro”, ou seja, um local para receber, em épocas específicas, grupos de pessoas, para lhes dar a chance de passar um final de semana ou um feriado em contato com os devotos.
Dois anos depois, já estávamos firmes neste propósito, focados em organizar retiros com meditação, yoga, palestras, caminhadas, cachoeira etc.
06 04
Aula de yoga.
06 05
Cachoeira.
06 06
Canto de mantras para meditação, conduzido por Giridhari Dasa, em primeiro plano.
E, neste ano, 2013, passamos a ficar abertos o ano inteiro, funcionando como um “yoga resort”, ou seja, como se tivéssemos com um retiro acontecendo o ano inteiro, com aulas de meditação, yoga, palestras, caminhadas etc., e também agora como um spa, oferecendo diversas terapias para hóspedes.
Volta ao Supremo: Por que o nome Paraíso dos Pândavas?
Giridhari Dasa: Foi uma inspiração que tive. Queria um nome espiritual, mas não complicado para uma pessoa sem experiência prévia com a cultura védica. Me foquei também no fato de que Srila Acharyadeva está elaborando uma versão do Mahabharata que talvez tenha o título de “Os Pândavas”, que creio que será um enorme sucesso de vendas.
Volta ao Supremo: Quantos residem atualmente na comunidade? Qual o perfil de seus moradores? O que é preciso para alguém morar na comunidade?
Giridhari Dasa: Não seguimos a estrutura de comunidade. Aqui funciona como uma empresa missionária – ou seja, seguimos uma estrutura empresarial, onde mora aqui apenas as pessoas que trabalham para o Paraíso dos Pândavas e, é claro, suas famílias. Então, nesse sentido, sim, somos uma comunidade.
06 07
Giridhari Dasa reside no Paraíso dos Pândavas com sua esposa, Charana Renu, e filho, Bryn Govardhana.
Atualmente, temos quatro famílias morando aqui, com um total de dezesseis pessoas. O perfil necessário é de pessoas com alto nível de consciência, foco no Divino, retidão moral, profissionalismo e atração por viver na natureza, longe de centros urbanos. Vida simples, pensamento elevado!
Volta ao Supremo: O Paraíso dos Pândavas é famoso por seus retiros com temas bastante variados. Quais retiros o senhor destacaria entre tantos já realizados?
Giridhari Dasa: Pessoalmente, os que mais gosto são os retiros de bhakti mesmo, com cursos intensivos de Bhagavad-gita e outros livros sagrados de nossa tradição. Mas a verdade é que todos os retiros têm um forte foco na consciência de Krishna, com rituais, prática de japa, palestras e muita alimentação sagrada, portanto são todos muito especiais – as pessoas verdadeiramente têm experiências transformadoras aqui.
06 08
Estudo de bhakti-yoga com Hridayananda Dasa Goswami.
O ambiente é tal que todos se sentem à vontade – daqueles com zero experiência prévia da cultura do yoga, aos mais experientes. Paz, alto astral, beleza natural, comida gostosa – todos apreciam!
Volta ao Supremo: A proteção ao meio ambiente e a assistência social nem sempre são promovidos junto do yoga tão fortemente como faz o Paraíso dos Pândavas. Por que essa proposta?
Giridhari Dasa: Eu pessoalmente acho difícil entender como alguém pode se dizer espiritualista e não se preocupar com o próximo ou com o planeta. Se não temos nem consciência de coisas tão óbvias como o sofrimento alheio e a destruição de nosso planeta, como podemos estar em sintonia com Deus e a alma, que são muito mais sutis e mais difíceis de perceber?
Volta ao Supremo: A alimentação consciente é outro ponto forte do Paraíso dos Pândavas. Quais são as atividades desenvolvidas no âmbito da nutrição e culinária?
Giridhari Dasa: Realizamos desde 2004 um trabalho de capacitação das merendeiras do município na nutrição saudável e livre de carnes e ovos. Este ano, o trabalho se expandiu e recebemos aqui merendeiras de vários municípios.
06 09
Trabalho de capacitação das merendeiras do município e de municípios vizinhos na nutrição saudável e livre de carnes e ovos.
Para nossos hóspedes, realizamos oficinas e retiros de culinária vegetariana também, que são sempre muito alegres e concorridos.
06 10
Turma de um dos retiros de culinária vegetariana posa para foto.
06 I (entrevista - templos) Paraíso dos Pândavas - (11)
Alguns dos pratos ensinados nos retiros de culinária.
E temos como um dos focos, um dos atrativos do Paraíso, uma comida deliciosa e especial. O pessoal ama!
Volta ao Supremo: Quais os projetos futuros?
Giridhari Dasa: Queremos continuar a aperfeiçoar a qualidade de nosso trabalho para garantir que nossos visitantes tenham uma experiência única e inesquecível. Em termos práticos, estamos com planos para construir um novo templo e sala de yoga, uma piscina aquecida e novas suítes com um padrão de conforto capaz de satisfazer mesmo os viajantes mais exigentes.
Volta ao Supremo: Agradecemos pela entrevista. Gostaria de deixar um convite àqueles que ainda não conhecem pessoalmente o projeto?
06 I (entrevista - templos) Paraíso dos Pândavas - (12)
Nascer do Sol no Paraíso dos Pândavas.
Giridhari Dasa: Convido todos a conhecerem o Paraíso dos Pândavas. Estamos abertos o ano todo. Você pode chegar o dia que quiser e ficar o tempo que quiser – temos até valores mensais! Incluso no valor, oferecemos todos os dias aula de yoga, meditação, mantras, caminhada e aula sobre a cultura védica. Como mencionamos, aqui também funciona como um spa de terapias, com uma grande gama de terapias incluindo shiatsu com cristaloterapia, pedras quentes, geoterapia, reiki e aiurveda. Oferecemos também passeios para as atrações principais da região. Mais informações podem ser encontradas em nosso site.
.
Conheça mais no site oficial da organização: www.pandavas.org.br. Conheça também o site pessoal de Giridhari Dasa: www.giridhari.com.br.

Fonte:http://voltaaosupremo.com/entrevistas/entrevistas-com-outros-convidados/paraiso-dos-pandavas-um-refugio-na-chapada-dos-veadeiros-para-corpo-mente-e-alma/