PURIFICAÇÃO DO AMBIENTE COM FUMAÇA : OS EFEITOS TERAPÊUTICOS MARAVILHOSOS DA AROMATERAPIA


Purificação com Fumaça


Todos os caminhos espirituais tem rituais de limpeza e purificação.Antes que uma pessoa possa passar por uma sessão de cura, ou curar outra, deve limpar-se de todos os sentimentos maus, pensamentos negativos, espíritos maus ou energia negativa . Limpeza física e espiritual ajuda as energias curativas a virem desobstruídas.
Homens de Conhecimento dizem que toda a cerimônia, grupal ou individual, deve ser feita de bom coração, de modo que possa rezar, cantar, dançar de maneira sagrada, ajudada por bons espíritos. São várias as formas de purificação e limpeza: fumaça, banhos, passes, alimentação, recolhimentos, calor, etc.


A Fumaça de limpeza é a mais antiga e é também a mais popular do meio xamânico, para purificar pensamentos, sentimentos e espíritos. O efeito é sempre melhor, se utilizarmos o material apropriado, conchas e turíbulos com carvão.


Apenas por vivenciar nosso dia-a-dia podemos atrair energias, não procuradas, para achar um lugar em nossos corações. As frustrações, ciúmes, raiva, inveja, etc, que atacam os humanos. Então é necessário limpar a nós mesmos de tempo em tempo, e, mais especialmente, antes de irmos para um trabalho com qualquer poder medicinal. Nossos irmãos verdes, as plantas, tem o poder de limpar o coração,mente, corpo, espírito. A fumaça restabelece equilíbrio e harmonia transformando a energia através do fogo e purificando com essência de uma planta. Cria um processo físico, pensamento externo, espelho interno ou processo espiritual de equilíbrio e restauração de harmonia.


Muitas plantas são usadas para este fim. As mais conhecidas aqui no Brasil são as famosas ervas da Jurema : alecrim, arruda, alfazema, guiné, benjoim e outras. Vamos conhecer algumas de outras culturas :


 
Cedro


Leva nossas preces ao criador, evoca bons espíritos, queima as energias negativas e invoca as positivas.

O cedro foi a árvore para rituais mágicos de limpeza praticados na Mesopotâmia. O aroma do cedro proporciona clareza mental, gera auto-confiança e fé durante fases difíceis da vida. Os egípcios e o povo da Mesopotâmia, usavam o cedro para ter sonhos detalhados que poderiam ser úteis para encontrar soluções difíceis.

O cedro é bom para acompanhar meditações e reflexões.

O espírito do cedro é considerado muito antigo e sábio por tribos do Pacífico Noroeste.

É da árvore da vida e é queimado para expulsar forças negativas.


Copal

Era usada ritualisticamente por séculos. Os pedaços cristalizados da resina copal são colocados no carvão de lenha ardente que produz um fumo grosso, doce. A resina do Copal é queimada em cerimônias de proteção, limpeza e de purificação. A resina é extraída de um pinheiro que cresce no México.

Segundo as antigas lendas dos Maias, o copal foi extraído da árvore da vida que o Deus da Terra, presenteou para a humanidade em forma do sangue vital. É muito procurada por diversas tribos indígenas da América Central, fazendo parte de todas as rituais xamânes. No México conhece-se pelo menos três tipos de copal legítimo.

Copal negro possui um aroma levemente seco e acre, enquanto o copal branco é comparável com a resina de olíbano, entretanto, é considerado menos

Junípero

Para os nativos americanos, Junípero foi uma das plantas mais usadas para a queima de incensos.Eles usavam a ponta dos galhos. Junípero cria uma fragância quente e doce,ela fortalece,cura,acentua e limpa. Os nativos americanos ainda usam Junípero para dar boas vindas aos hóspedes e para dar suporte quando realizam algumas cerimônias ,usam também para limpar animais(cavalos) e carros.

É muito usado quando se fazem orações ou cânticos sagrados. Sua fragância expande a mente, cria e expande espaços internos e aclara. É considerada uma árvore sagrada muito poderosa,que pode recarregar as energias internas e externas dos lugares.Conhecida como "A árvore da vida",textos antigos falam que "onde quer que eu tenha a fragância do junípero,o Diabo não pode ser encontrado".


  
Lavanda

É nativa da europa, frequentemente utilizada para convidar os espíritos

O nome pode ser derivado do latim lavare = lavar ou lavandula = azulada.

Entre os egípcios, ela foi usada para mumificação.

Há uma lenda de que as roupas de Jesus cristo foram colocadas num arbusto de lavanda e adquiriu a fragrância. Alguns cristãos acreditam que usar perfume de lavanda é uma salvaguarda contra o mal.

Moa para acalmar relacionamentos


  
Mirra.

Esta resina ajudar a um manter um estado do alinhamento Também conecta um ao espírito da juventude. Para espiritualidade, magia , meditação, paz, proteção, purificação

Tem sido utilizadoa desde a antiguidade para inspirar oração e meditação e para fortalecer e revitalizar o espírito.

Tem uma qualidade misteriosa e sedutora. Auxilia na expansão da consciência, da realidade espiritual por traz do cotiano.

Acalma os medos e as incertezas com relação ao futuro. Amapilifica a força e coragem, aquece as emoções.


  
Olíbano - Frankincense

Juntamente com a Mirra, já foi considerado valioso como o ouro (Ouro, incenso e mirra). Usou-se para embalsamar os corpos dos faraós . Esta resina é usada para limpeza e para proteger a alma. Usado para suavizar depressão e promover clarividência.

Queimar a resina de Olíbano invoca uma sensação de prazer e eleva nosso Espírito para um sentimento aconchegante e de prazer. Há séculos o Olíbano é queimado.

Ele nos faz lembrar a maravilhosa historia dos Três Reis magos trazendo presentes de Olíbano mirra e ouro para o bebê Jesus como reconhecimento de sua divindade!

Esses presentes trazidos pelos Reis magos eram incensos altamente valiosos por sua fragrância e efeito em nosso Espírito.A resina de Olíbano tem algo de especial ela fala de séculos de devoção, inspiração Espiritual beleza harmonia e fé.Nossa resina de Olíbano é de primeira qualidade que vem da Somália - África, com um aroma que reconhecemos o fundo de nossa alma.

Olíbano e Mirra formam um par bem harmonioso. Mirra representa os princípios da feminilidade, à resina de Olíbano de boa qualidade é atribuída as forças masculinas. A resina amarga e aromática da Mirra desenvolve, durante a queima, um aroma doce e balsâmico


  
Palo Santo (Pau-Santo)

Conhecido também como a madeira sagrada é um incense aromático de madeira natural usado por séculos pelos Incas como um remédio espiritual para purificação e limpeza e para proteção contra maus espíritos.

A origem do o origem do Palo Santo é muito antiga. Era pelos Incas ems eus rituais e cerimõnias espirituais. Para que a madeira de palo santo tenha ótimas qualidadades a árvore deve estar morta há ao menos dez anos por causas naturais, tornando-o ecologicamente correto.

Está comprovado que se corta uma madeira do bosque, ela quase não tem aroma.

É usado frequentemente em cerimônias de Ayahuasca.


  
Pétalas de Rosa

Produz um forte, quente e aromático perfume. Excelente para meditação, adivinhação.

Aumentae a capacidade psíquica e conecta-se coms seres de outras dimensões, possibilitando a comunicação

Também são tradicionalmente ligadas ao amor, conferindo paz, estimulando apetites sexuais,para encontrar a beleza.
Salvia Branca

Para limpar maus sentimentos, más influências, para bloquear a entrada de maus espíritos nas .

Purifica os objetos cerimoniais. Os índios norte-americanos dizem que a fumaça da sálvia branca é para purificar o corpo, lugares e objetos pessoais. Por esta razão ela é muito sagrada para muitas tribos.

Algumas tribos colocam pedaços de sálvia branca na fogueira na convicção de que a planta purifique o próprio fogo.

Em algumas cerimônias dos índios Dakota, um galho de sálvia branca é colocado atrás da orelha para que os espíritos possam reconhece-lo.

Oferece a força, a sabedoria e a clareza da finalidade


  
Sweetgrass + Grama Doce

Vem está trançada como uma trança de cabelos.

É queimada geralmente encostando em brasas ou pedras quentes.

A grama doce traz os espíritos bons e nas influências boas.

Como com cedro, grama doce ardente leva preces até o criador .

Produz uma agradável fragância luminosa. Ela limpa a atmosfera e é usada para cerimônias de limpeza. Segundo os nativos americanos,os bons espíritos,(aqueles que nos ajudam),adoram o aroma da "grama doce".

Sweet grass,é usada para atrair energias positivas durante cerimônias de cura,para gerar uma conecção positiva entre aluno e professr,para limpar um espaço ou para visualizações. Tradicionalmente,os nativos americanos,usavam antes a sálvia,para limpar os espaços dos maus espíritos que causavam que causavam as doenças.

Ela é uma erva para alma, gera um clima agradável de limpeza, de relaxamento,ajudando a encontrar serenidade,luz e cura. Durante uma cerimônia,conecta as pessoas á volta do fogo com as energias positivas das plantas.


Representa a bondade e é queimada para permitir que os espíritos bons entrem.


  
Sagebrush

É considerada uma das plantas mais sagradas da Mãe terra para alguns nativos norte americanos.

É uma espécie de artemísia, é ideal para limpeza e purificação de quartos e espaços de casa e escritórios, criando uma aura protetora.

É queimada para expulsar; o mal, sentimentos e pensamentos negativos.

Para manter as entidades negativas afastadas. Alguns esfregam no corpo durante a tenda-do-suor.


 

O Sândalo


Usado há mais de 4.000 anos para cura, proteção e para elevação espiritual .


Os místicos antigos usavam para estimular e ativar os centros psíquicos e os ajudar na meditação, para acalmar os nervos, ativar a sexualidade.

No passado, os indianos verificam que as pregas não atacavam a árvore do sândalo,por essa razão,é considerada a árvore da vitalidade. Na medicina Ayurveda,(a ciência da longevidade),o sândalo é usado para tratar problemas respiratórios,de visícula, rins, inflamações e problemas de pele. É usado também para dor de cabeça e tem uma forte substância antibactericida.

Sua fragância gera uma atmosfera calma.É usado quando se busca paz interior, equilíbrio, em momentos de reflexão, para pessoas com stress e com um estilo de vida muito movimentado. Dissolve a tensão e é um convite para que sua imaginação flua em uma maravilhosa e rejuvenecedora viagem.

Auxilia no conhecimento de encarnações passadas.

Traz coragem e confiança para enfrentar momentos de mudança rápidas

proporciona tranquilidade e alinhamento.


 
Sangue de Dragão (Damemenorops draco)



A Árvore do Dragão” cresce nas Ilhas Canárias. A Palmeira “Sangue de Dragão” encontra-se na Índia Oriental, Java e Borneo. Ambas as plantas exalam das frutas o chamado “Sangue do dragão”.

Quando a resina líquida é extraída através da corte da casca, exsuda um liquido vermelho, semelhante de sangue verdadeira. A resina queimada é empregada para receber a proteção dos Deuses, emitindo um aroma seco e de tempero.

Atua em misturas de defumação como agente de liga de óleos essenciais com resinas.

Profundo em sua ação emocional. Abre o coração e clareia o espírito.
 Tabaco


Sem dúvida uma unanimidade em todas as práticas xamânicas, para purificação, limpeza, proteção, elevação, agradecimento aos espíritos da natureza, exorcismo, bênçãos, passes.

O tabaco é uma planta de grande ajuda. Utilizada para defumação ou no Cachimbo Sagrado, ele pode, trazer novos começos para quem quer que o esteja usando ou para quaisquer projetos ou lugares para o qual ele é queimado

Acredita - se que o Tabaco abre a porta entre a Terra e o Universo do Espírito é usada em muitas maneiras pelos povos nativos. Se lhe oferecerem tabaco ritualisticamente, aceite, pois esse ato é sagrado .

Para limpeza o tabaco não precisa ser fumado, pode ser colocado em conchas, turíbulos, etc

 
Yerba Santa (Eriodicyon californicum)


Esta planta de poder é empregada em muitas tribos indígenas para o fortalecimento e cura. As folhas secas foram usadas também como tabaco no cachimbo da paz.

O aroma da erva queimada assemelha-se de artemísia e resinas de pinheiros, com quais cria notas aromáticas muito harmoniosas. Seu aroma dá às misturas uma nota quente.

Ela ajuda nos estados de angústia e transmite força e poder.

A yerba santa limpa o ambiente e pessoas das energias negativas e restaura uma barreira de proteção ao nosso redor.

As folhas podem ser colocadas em volta da cama de pessoas doentes para proteção e cura.

Devido a estas qualidades a hierba santa pode ser queimada como incenso sagrado para criar um ambiente de proteção paz e amor


O Sweetgrass,Cedro e Saliva Branca juntas, são consideradas pelos nativos americanos, como a mais completa purificação. As ervas são depositadas em uma concha (abalone), que representa o Elemento Água, onde pedimos purificação do corpo emocional. A própria erva representa o Elemento Terra onde pedimos purificação do corpo físico e dos caminhos para prosperar na matéria. O* Elemento Fogo* é representado por ele próprio no momento da queima, nas brasas, e purificamos nosso corpo espiritual . Uma pena de ave, ventila e espalha a fumaça, representando o Elemento Ar e purificando nosso corpo mental, nossos pensamentos.

Muitas pessoas falam aos espíritos da planta :

- Espírito do Cedro. Possa eu, ser limpo de pensamentos negativos e sentimentos.

- Possa meu coração ser puro novamente. Que eu consiga caminhar em equilíbrio e harmonia.


- Espírito da Saliva ! Limpe-me de raivas do......Pode-se pedir limpeza para medos, aborrecimentos, duvidas, preocupações, etc.

Algumas purificações são feitas com bastões de ervas, nas próprias brasas da fogueira cerimonial e em turíbulos, com resinas, pó de sândalo, tabaco e Pau-Santo. O Tabaco, além da purificação, é usado para dar agradecimentos. É oferecido às pessoas idosas na troca para o conselho e a informação. É oferecido também aos espíritos e guardiões


Muitas outras ervas são usadas ao redor do mundo para esse fim. O simbolismo da cerimônia com fumaça é a purificação do espaço e dos participantes, banindo todas as energias não desejadas. Uma boa pratica de purificação também envolve os instrumentos cerimoniais. Enquanto as ervas vão se iluminando o aroma perfumado alcança suas narinas. As nuvens de fumaça levantam com a pena . O Corpo fica coberto com a fumaça perfumada, respira-se profundamente, inalando os efeitos. Enquanto a fumaça abaixa em torno de seu corpo, afeta sua pele e sentidos. Você percebe ficar relaxado, limpo, abençoado mesmo. Sua vida interna é tocada; suas emoções e memórias agitam.

Os pensamentos acalmam, inicia-se um relacionamento diferente com seus arredores e cria-se o ambiente propício para o trabalho espiritual.

DEFUMAÇÃO DE DESCARREGO

Serve para afastar seres do baixo astral e dissipar larvas astrais que impregnam qualquer ambiente, tornando-o carregado e ocasionando perturbações nas pessoas que neles se encontram. Ervas utilizadas:
ARTEMíSIA VULGARIS : Esta erva pode utilizado para estimular energia psíquica e sonhos proféticos.Os lakotas acreditam que quando artemisia (Mugwort) é queimada faz com que os maus espíritos fogem
ALECRIM DO CAMPO: defesa dos males; tira inveja e olho gordo, protege de magias.
ARRUDA: descarrego e defesa dos males, proteção e remove o efeito de feitiços.
BELADONA: limpeza de ambientes
BENJOIM RESINA e CANELA: limpa o ambiente e destrói larvas astrais.
CARDO SANTO: defesa, quebra olho gordo.
CIPÓ CABOCLO: elimina todas as larvas astrais do ambiente.
FOLHA DE BAMBU: afasta vampiros astrais.
GUINÉ: atua como poderoso escudo mágico contra malefícios.
INCENSO: tanto a erva como a resina (pedra) são bons para limpeza em geral.
MIRRA: descarrego forte, afasta maus espíritos.
PALHA DE ALHO: afasta más vibrações.
Modo de usar: varra a casa ou local a ser defumado; acenda uma vela para seu anjo da guarda; depois, acenda um braseiro e coloque três tipos diferentes de ervas. Defume de dentro para fora, mantendo o pensamento firme de que está limpando sua casa, sua família e seu corpo.

DEFUMAÇÃO LUSTRAL

Além de afastar alguns remanescentes astrais que por ventura tenham se mantido após a defumação de descarrego, esta defumação atrai para o ambiente correntes positivas das entidades que se encarregarão de abrir seus caminhos. Ervas usadas:
ABRE CAMINHO: abre o caminho atraindo bons fluidos dando força e liderança.
ALFAZEMA: atrativo feminino, deixa o lar mais suave, limpa, purifica e traz o entendimento.
ANIS ESTRELADO: atrativo; chama dinheiro.
COLÔNIA: atrai fluídos benéficos.
CRAVO DA ÍNDIA: atrativo; chama dinheiro e dá força à defumação.
EUCALIPTO: atrai a corrente de Oxossi.
LEVANTE: abre os caminhos do ambiente.
LOURO: abre caminho, chama dinheiro, prosperidade e dá energia ao ambiente.
MADRESSILVA: desenvolve a intuição e a criatividade; favorece também a prosperidade.
MANJERICÃO: chama dinheiro.
ROSA BRANCA: paz e harmonia.
SÂNDALO: atrativo do sexo oposto e também ajuda a conectar com a essência Divina.
Modo de usar: esta defumação deve ser feita da porta da rua para dentro do ambiente.

Na limpeza evite escolher ervas com funções diferentes, por exemplo: Levante, Louro e Cardo Santo, pois duas estão abrindo o caminho e a terceira (Cardo Santo) é para limpeza. Isso pode não combinar, por isso primeiro defume a casa fazendo somente a limpeza, de dentro para fora; depois, use as ervas para atrair coisas boas (de fora para dentro).

Quando for fazer defumação de café e açúcar, não faça com os 2 juntos; primeiro, defume de dentro para fora com o café, jogue as brasas e os resíduos bem longe; depois, defume de fora para dentro com o açúcar.

Quando for usar Incenso, Mirra e Benjoim, coloque uma quarta erva para limpeza.

Muitas pessoas não podem defumar a casa porque o marido, mulher ou vizinhos não gostam da defumação. Então, para uma defumação mais simples e funcional, faça-a com incensos, seguindo a orientação abaixo:


PARA LIMPEZA DE AMBIENTE COM INCENSOS
Encha um copo virgem (de vidro) de arroz cru, coloque 8 varetas de incenso, podendo ser de Arruda, Alecrim, Cânfora, Eucalipto, Madressilva ou Pimenta; passe este copo na casa inteira (começando de dentro para fora da porta de entrada) e quando chegar na porta de entrada, deixe-os queimando; no término, jogue todos os resíduos (arroz e o pó do incenso) na água corrente; o copo guarde para a próxima defumação.

Tabela de incensos:
Limpeza: Olibano, elemi, copal, cravo da índia, junípero, louro cedro, lavanda, alecrim, salvia branca, sangue de dragão, sweetgrass.
Coragem: Elemi, sangue de dragão, bálsamo do Peru, olibano, palusanto, louro, lavanda, cedro, pinho, junípero, salvia branca, tomilho.
Criatividade : Anis estrelado, copal, cravo da índia, mastic, elemi, breuzinho, olibano, capim limão, junípero.
Relaxar: Lavanda, sândalo, vetiver, sandarac, nardo.
Meditação & oração: Sândalo, mirra, olibano, mastic, copal, nardo, Ladano, sangue de dragão, damar, aloés madeira.
Sono: Sândalo, nardo, galbano, mirra, salvia branca, lavanda.
Sonhos: Aloés madeira, mastic, louro, lavanda.
Amor: Sândalo, aloés copal, beijoim, mirra, vetiver, cássia, nardo, rosa patchuli.

Dicas

Alho - tradicional amuleto de proteção e boa sorte. Na Roma Antiga, era mastigado cru antes de os soldados irem para as batalhas, pois dava resistência e força para enfrentar o inimigo. É fácil cultivá-lo em casa, basta enterrar um dentinho num vaso: “O melhor é plantar na cozinha ou manter sempre uma réstia de alho pendurada perto do fogão. Isso mantém a família unida e protegida das más influências”.

Artemísia - erva da vitalidade e do entusiasmo. Ajuda a superar períodos de cansaço ou baixa de energia. O nome vem do grego Artemis, evocando a deusa da fertilidade e da feminilidade: “Quando tive meu terceiro filho, enfeitei a casa toda com essa erva, que protege o momento do parto e das colheitas. É ótima para espantar os maus fluidos, e um galhinho colocado no sapato guarda as pessoas durante longas viagens”.

Arruda - utilizada pelas benzedeiras para espantar o mau-olhado, essa erva de cheiro forte tem efeito protetor, simbolizando o arrependimento. É ótimo tê-la por perto: “Estimula a consciência dos próprios erros e ilumina as decisões mais acertadas”, conclui a herborista.

Malva - planta dos prazeres e da beleza. Suaviza os ânimos, ressalta as características femininas na mulher e desperta a sensibilidade nos homens. Facilmente cultivada em vasos, embeleza a casa e estimula a paixão: “Quando quiser conquistar alguém, coloque folhas de malva debaixo do lençol. No mínimo, o perfume será muito agradável”.

Manjericão - erva associada à riqueza, à abundância e à boa sorte. Diz a lenda que ter em casa os sete tipos diferentes de manjericão traz dinheiro e prosperidade. “Plante as mudas ou sementes em lugar ensolarado e, quando começarem a crescer, o dinheiro estará chegando”. Os ramos também podem ser usados em arranjos e duram cerca de uma semana na água. Essa erva perfuma e embeleza os ambientes, com efeito estimulante e revitalizador.

Tomilho - uma plantinha cheirosa e de fácil cultivo. Fica bonita em vasos, mas as pequenas folhas secas também aromatizam os ambientes. O nome vem da palavra grega thymia, que significa perfume. Ótima para afugentar melancolia e estimular vigor e lucidez na hora de tomar decisões importantes.

Sálvia - o nome vem do latim, salvare, que evoca a cura. Era com a queima da sálvia que os curandeiros combatiam a peste e purificavam o ar dos ambientes infectados. “Em casa, um vaso de sálvia protege os moradores contra acidentes e doenças graves. A erva seca é usada na defumação. Nas duas formas promove a sensação imediata de força e bem-estar”, explica a herborista.

Hortelã - importante ter essa erva por perto quando a casa está em guerra, em tempos de turbulência e conflitos. Ajuda a dissolver a raiva e controla as atitudes precipitadas. “Essa planta tem efeito calmante e harmonizador. Tê-la em vasos ou arranjos, tomar chá ou banho com ela apazigua os ânimos”.

Salsinha - famoso tempero, também é conhecido como a erva da juventude. Cultivar um vaso ou canteiro de salsinha traz entusiasmo, restaura a força e a saúde dos moradores. “Além de ser um anticanceroso intenso e de regular o ciclo menstrual, a erva, usada no banho de infusão, elimina as energias negativas do corpo e dá ânimo”.

Louro - erva da fama e da glória. Na tradição greco-romana, imperadores, heróis e poetas usavam coroas de louro como sinal de que eram pessoas muito importantes. Ela tem propriedades purificadoras e relaxantes. “As folhas frescas ou secas mantêm-se sempre verdes. Colocadas no quarto, sobre a mesa ou no armário de roupas exalam perfume suave e atraem êxito”.

Mirra - essa preciosa erva de origem oriental foi oferecida pelos Reis Magos ao menino Jesus recém-nascido. É uma planta de proteção e cultivá-la num vaso na entrada da casa traz bons fluidos a quem chega, protegendo os ambientes de qualquer negatividade. “Coloque as folhas em peneiras e, depois de secas, queime-as. É um incenso natural muito agradável”.

Alecrim - erva da felicidade e do amor: “Quem está procurando um namorado deve guardar sempre um galhinho junto ao corpo”. O nome científico é Rosmarinus officinalis, que quer dizer orvalho do mar, simbolizando a inocência. Essa planta é forte e ao mesmo tempo delicada, gosta de sol e de vasos grandes. Em arranjos, os galhos combinados com rosas são a própria expressão do romantismo. As bruxas da Idade Média costumavam queimar alecrim para espantar maus espíritos, purificar a energia de pessoas e lugares. “Isso vale até hoje. É uma planta espiritual, evoca fidelidade e recordações felizes”.
O Obejtivo desta sessão é dar "referências" e não visa fazer a cabeça de ninguém para interromper tratamentos alopáticos sem orientações de um fitoterapeuta, ou medico naturalista. Os riscos de qualquer beberagem que é feita de forma abusiva e sem o devido conhecimento, ainda que a substância seja natural, já está comprovado. O termo "veneno" (poison) vem das poções à base de ervas preprados pelas pitonisas, magas e feiticeiras para serem usadas como remédios ou afrodisíacos.

DEFUMAÇÃO COM INCENSO GRANULADO
Com a chama de uma vela acende-se um carvão de defumação. Nosso carvão prensado acende rapidamente. Em um recipiente de cerâmica, coloca-se um pouco de areia do mar, quando a brasa vermelha cobre todo o carvão, pode ser acrescentar certa quantidade da mistura de defumação. 0 volume usado depende do ambiente, do número de pessoas presentes, em volta do recipiente e da intensidade dos produtos empregados.
Cuchulainn Mistura celta
O povo indo-germânico dos celtas emigraram do oriente para o leste européia, onde empregaram plantas nativas como Viscum album, agulhas de pinheiros, resinas diversas e zimbro.
O aroma leva-nos aos matos imensos e poderosos que cobriram esse continente na Antigüidade. O aroma seco da mistura traz muita calma, regeneração das forças vitais e inspiração. Ela pode ser queimada em qualquer hora e ajuda a limpar o ar em ambientes fechados.
Kyphi Mistura egípcia
No Egito antigo a arte de defumação desenvolveu-se numa arte de suma importância e era empregada diariamente pelo povo. A receita de Kyphi é uma das misturas mais conhecidas e foi encontrada nas paredes do templo de Edfou. Empregada ao anoitecer, ela afasta as preocupações do dia levando o homem ao sono saudável. O antigo escritor Plutarch descreveu os efeitos calmantes desta mistura. Conforme as antigas escrituras, a preparação desta mistura era feita em rituais sagrados, para garantir as graças e benefícios das divindades. Composto de dezasseis componentes preciosos, como mel, passas de uva, zimbro, canela, aloé madeira, entre outros.
Lawudo Mistura Himalaia
O vale Lawudo situa-se nas imediações do Mount Everest, a uma altura de 5000 metros acima do mar. Aqui crescem plantas específicos, como o rododendron das montanhas, zimbro do Himalaia, entre outros. Os tibetanos queimam esses plantas diariamente, oferecendo-as, acompanhado das suas preces, aos seus Deuses. A mistura de Lawudo pode ser usada em cada momento do dia. É ideal, nos momentos de reflexão e facilita a meditação.
Omexochitl Mistura Azteca
Nesta mistura é condensada a magia de uma noite tropical, com o vento quente, vindo do deserto e perfumado de flores, no pais antigo dos Aztecas. Oméxochitl é queimado ao anoitecer; ela encanta com seu aroma adocicado, sensual e abre as portas para um encontro com os outros. Como principais componentes empregam-se o copal branco, negro e dourado. Segundo as crenças do povo, a fumaça encontraria mais breve possível a moradia dos seres celestiais.
Rosa mística Mistura oriental
A rosa era na mística oriental sempre um símbolo de harmonia, beleza, e do amor puro. O aroma dessa flor harmoniza, inspira e entorpece. Nesta mistura são combinadas pétalas de rosa com diversas resinas preciosas, dos quais citamos o mastique, de aroma suavemente cítrico e leve, e o calor profundo da resina de ládano. O aroma encantador leva as pessoas a viagens profundas no mundo da fantasia, onde encontraremos em algum lugar da sua imaginação a Rosa Mística.
Uma mistura ao anoitecer e a noite.
Ta´wil Mistura árabe
Muitas resinas aromatizadas, de alto valor comercial, como olibano mirra e bálsamo, são de origem da península da Arábia que fora denominada pelos escritores antigos de "Arábia felix". Na mistura Ta´wil encontramos como componente principal a resina de olíbano de primeira e mais rara qualidade, possuindo um aroma cítrico, graças a uma seleção e secagem cuidadosa. Alguns graus são banhado de ouro foliado que se fundem durante a queima. Essa fumaça proporciona simbolicamente uma conexão do princípio masculino e do feminino com as esferas cósmicas que deixa voar nosso espírito; nos centraliza e fortalece, aumenta a inspiração, aquece e traz maior energia vital e alegria de viver
Tate Yunanaka Mistura indígena
Na tradição dos índios americanos a arte de defumação existe até hoje. Em muitos cerimonias e rituais são empregados diversas ervas de poder, para limpeza de ambientes ou na recepção de um hóspede...
Nesta mistura encontramos as plantas das regiões dos desertos montanhosas, como Sálvia branca, zimbro, artemísia do deserto, exalando durante a queima um aroma verde e seco que nos aproxima da sabedoria e cura da natureza.
Tate Yunanaka pode ser usado em qualquer hora, quando há necessidade de limpeza e fortalecimento, em rituais chamanes ou para acompanhar uma meditação ou em momentos de reflexão.
 

ERVAS DE DEFUMAÇÃO

Muitas especiarias culinárias, não encontradas nesse catálogo, fazem parte de receitas tradicionais e antigas de misturas de incenso, como canela ou cravo como angélica / raiz, anis sternalis, zimbro, alecrim e podem ser encontradas no comércio especializado. Esfarele as ervas secas entre as mãos. Resinas e madeiras devem ser trituradas com pilão; sementes e raízes são raladas até se tornarem pó. Adicione as substâncias entre si na proporção desejada, guardando o restante de preferência em frascos de vidro com tampa.

Almíscar /semente (Hibiscus abelmoschus)
As sementes, de aroma doce e balsâmico, substituem, de forma eficaz, o produto oriundo das glândulas do veado almiscarado, uma espécie em extinção. A defumação destas sementes, cria um ambiente estimulante e sensual.

Aloé / madeira (Aquilaria agalocha) África do Norte 10 gr
Esta madeira muito rara e preciosa, oriunda do Himalaia, provém de uma árvore que foi atacada por um fungo. Uma pequena lasca, colocada no carvão em brasa, envolve todo o ambiente com aroma doce e seco. Acalma e harmoniza. Usar como componente único ou em misturas.

Cedro / madeira (Cedrus deodora) Estados Unidos
Todas as espécies de Cedro foram usadas desde a Antigüidade para defumação. Selecionamos uma espécie mais raro, oriundo do Himalaia. A queima une os quatro elementos: Fogo, Terra, Ar, e Água, formando um ambiente harmônico e agradável. Além do mais, ajuda a afastar insetos.

Cedro / pontas e folhas (Juniperus virginiana) Estados Unidos
Desde tempos remotos a árvore da família dos juniperos, sempre foi considerada uma planta sagrada no mundo inteiro. Diversas tribos indígenas situadas no estado do Novo México colhem as plantas conforme suas cerimônias tradicionais. As folhas secas são utilizadas tanto como componente único quanto em misturas de defumação para afastar energias negativas do ambiente, trazendo muita vibração positiva, sendo indicada para limpeza de objetos e lugares de poder.

Desert Sage (Artemisia tridentata) ‘ Estados Unidos
Esta espécie de artemísia, cresce nas planícies desérticas e montanhosas do leste da América do Norte. não deve ser confundido com white sage (Salvia apiana). Atribui-se a essa planta forças curativas muito acentuadas. É tradicionalmente usada nas cerimônias indígenas, para limpeza e defumação de proteção. Em combinação com outras ervas, é uma planta de muito poder.

Lavanda / flores (Lavandula officinalis) França
A Lavanda ajuda a se abrir a uma vida de simplicidade e clareza. 0 aroma das flores limpa e reforma o ambiente, trazendo sentimentos de paz e suavidade. Melhor, queima-los com outros ingredientes. Freqüente encontrados em travesseiros aromáticos. Para incentivar o aroma, adiciona-se algumas gotas diretamente no tecido.

Rosa flores (Rosa damascena) França
A Rosa, considerada a rainha das plantas, é honrada em todas as culturas como símbolo de amor e de paz. Sua defumação proporciona equilíbrio e calma. Como as folhas secas não desenvolvem todo aroma, aconselha-se adicionar algumas gotas de óleo puro de Rosa com agente de liga (Sangue de Dragão. As pétalas podem ser usados também para confecção de travesseiros aromáticos.

Sândalo branco (Santalum album) serragem ou moído Índia
Sândalo é considerado como um símbolo da força vital. É encontrado em diversos produtos da medicina ayurvédica que descreve suas propriedades como amarga, refrescante, calmante, adstringente, no combate contra distúrbios do sistema respiratório, sobrecarga mental, enxaqueca e muitos outros receitas. O aroma traz uma atmosfera de paz, introspeção e equilíbrio. Conhece-se diversos madeiras que exalam o aroma caraterístico da Índia. Pode ser queimado como componente único (em forma de serragem) ou em misturas (pulverizado ou triturado).

Sândalo vermelho (Santalum rubrum) serragem Índia
A árvore cresce na Índia e Siri Lanka, sendo considerado deste os tempos védicos como irmão do sândalo branco. Adicionado a misturas de defumação, obtém-se uma coloração, visualmente agradável para misturas. Essa madeira desenvolve também um característico aroma do Sândalo branco, entretanto, menos intenso, doce. Usado para cerimônias de cura e limpeza.
A madeira branca é muito procurada para extração de óleos etéricos.

Sweetgrass / trança (Hierocloe odorata) Estados Unidos
Encontra-se nas áreas lodosas da região do norte das Rocky Mountains. Várias folhas compridas são entrelaçadas formando uma trança grossa. Os tribos indígenas afastam primeiro os maus espíritos com a queima de white sage, chamando depois os bons espíritos com sweetgrass. Também usado, para limpeza de lugares de poder e para objetos sagrados. É adicionado em misturas com outras ervas sagradas ou acende-se a trança numa das pontas.

Tonka (Dipterix odoratum) Vagens Brasil
As vagens pretas emanam um aroma bem adocicado lembrando de sweetgrass que se intensifica durante a queima. O aroma inesquecível combina muito bem com resinas e madeiras nobres. Em pequenas quantidades pode servir como tempero cuinário de bolachas.

White Sage (Salvia apiana) Estados Unidos
Esta espécie, também chamada de sálvia branca, cresce nas costas quentes da Califórnia. No xamanismo americano, é uma das substâncias mais procurada para limpeza de ambientes, na purificação de objetos sagrados e lugares mágicos ou de poder. Tradicionalmente afasta influências negativas e pode ser usada de forma pura ou em misturas.

Yerba santa (Eriodicyon californicum) Estados Unidos
Esta planta de poder é empregada em muitas tribos indígenas para o fortalecimento e cura. As folhas secas foram usadas também como tabaco no cachimbo da paz. O aroma da erva queimada assemelha-se de artemísia e resinas de pinheiros, com quais cria notas aromáticas muito harmoniosas. Seu aroma dá às misturas uma nota quente. Ela ajuda nos estados de angústia e transmite força e poder.

RESINAS

Aloé vera (Aloe barbadensis) Índia
O suco adstringente, situado nas folhas volumosas e pontiagudo é usado na medicina popular para o tratamento do cabelo e do couro cabeludo. Ao desidrata-lo, forma-se uma resina preta e quebradiça, empregado principalmente para fins medicinais. Menos conhecido é o uso da resina como substância de incenso, desenvolvendo em carvão em brasa um aroma doce-amargo, sendo freqüentemente usado em misturas calmantes. Não confundir esta substância com aloé/madeira.

Âmbar / resina (Succinum) 05 gr Mar Báltico
Âmbar é a resina fóssil e preciosa de diversas árvores, que foram carregadas há milhões de anos atrás pelas águas em direção ao mar. Esta resina é encontrada na costa de diversos países do mundo. Os antigos usavam o âmbar por suas propriedades curativas. Na Idade Média, foi empregado, em forma de defumação, no combate eficaz contra a peste. Na queima, desenvolve um aroma forte de longa duração, semelhante ao do pinheiro; melhor, misturar com outras resinas.

Bálsamo de Peru (Myroxylon balsamum) América Central
Este bálsamo possui uma consistência um pouco viscosa, de cor marrom escuro, e se origina de El Salvador. Os tribos indígenas da América do Sul empregavam-no como cicatrizante. Na queima, surge um aroma que lembra um pouco de vernizes e plástico, mas não chega a ser desagradável, deixando um fino aroma de baunilha no ar que permanece por um longo período de tempo. Melhor, de usa o bálsamo em misturas de olíbano, mirra ou copal.

Benjoim Sumatra (Syrax tonkensis) Vietnâ
A resina deste arbusto, formando pequenas lágrimas ou placas de cor amarelo escuro, que se assemelham aos sementes de amêndoas. possui um aroma fino, semelhante à baunilha. Durante a defumação deve ser administrada com cuidado, pois a fumaça desenvolve, inicialmente, um cheiro acre. Usada para cerimônias de limpeza e proteção, em mistura de outras resinas, como olíbano ou mirra na proporção de 1:3.

Breuzinho (Protium heptaphyllum) Brasil
A resina desenvolve durante a queima um vapor aromático e intenso lembrando de copal. Para beneficia-lo, aconselhamos de adicionar outras resinas e madeiras nobres, (âmbar, olíbano, mirra) prolongando a queima do incenso.

Copal negro (Bursesu microphylla) México
Copal Gold (Bursesu microphylla) México
A resina é extraída de um pinheiro que cresce no México. Segundo as antigas lendas dos Maias, o copal foi extraído da árvore da vida que o Deus da Terra, presenteou para a humanidade em forma do sangue vital. É muito procurada por diversas tribos indígenas da América Central, fazendo parte de todas as rituais xamânes. No México conhece-se pelo menos três tipos de copal legítimo. Copal negro possui um aroma levemente seco e acre, enquanto o copal branco é comparável com a resina de olíbano, entretanto, é considerado menos profundo em sua ação emocional. Abre o coração e clareia o espírito.

Dammar (Canarium strictum) Índia
A resina provém da Índia e possui um fino aroma de limão. Durante a defumação, ele clareia as emoções, trazendo leveza e alegria em nossa vida.

Gálbano (Ferula gumosa) Iraque
A resina, oriundo da Pérsia ou Afeganistão, é obtida pelo líquido que sai da raiz da planta. Era muito usada, no mundo antigo, como substância de defumação medicinal. Suas características harmonizantes, se desenvolvem melhor em misturas de diversas reinas, eventualmente com a resina de própolis ou mel líquido.

Guggul (Commiphora mukul) Iraque
Esta espécie de mirra cresce na Índia, no Nepal e Tibete, e é um dos componentes encontrados de maior importância na medicina ayurvédica, freqüentemente encontrado em artigos de defumação. Seu aroma balsâmico acalma e relaxa.

Mastique (Pistachia lentiscus) Grécia
A fumaça das pérolas de Mastique desenvolvem no carvão em brasa, um aroma doce, de cítricos e muito aconchegante. Podem ser mastigados na boca formando uma massa semelhante a de chiclete. Nosso produto é de primeira qualidade, provindo da Ilha de Chios, da Grécia. Na defumação, é como componente único ou em misturas

Mirra (Commiphora mhyrra) Somália
Olíbano e mirra formam um par bem harmonioso. Mirra representa os princípios da feminilidade, à resina de olíbano de boa qualidade é atribuída as forças masculinas. A resina amarga e aromática da Mirra desenvolve, durante a queima, um aroma doce e balsâmico. A defumação renova as forças, dá confiança e calma interior.

Olíbano (Bolswellia carterii) Somália
Desde a Antigüidade a resina de olíbano foi comercializada a preços altos, o que demonstra a importância desta resina. Pode ser queimada como componente único ou em combinação com outros. A nossa resina é da melhor qualidade, estimulando, relaxando e ao mesmo tempo, limpando e protegendo as pessoas e o ambiente.

Oppopanax (Commiphora erytraera) Somália
A legítimo mirra-oppopanax, na atualidade, não é mais comercializado. Como substituto, usa-se a resina de mirra bisabol, oriunda da África do Norte. Possui um aroma mais fino e adocicado que a Mirra verdadeira, porém, com propriedades terapêuticas semelhantes.

Pinheiro (Resina Pini burgundica) Europa
Na Idade Média, esta resina foi usada na Europa, em substituição do Olíbano. Desenvolve, durante a defumação, um aroma agradável de pinheiro, é mais usado em misturas de outras resinas e ervas.

Sandarak (Tetraclinis articulata) Marrocos
A resina desta planta, da família dos ciprestes, era tradicionalmente colhida para produção de vernizes. Entretanto, é também apreciada em misturas de incenso como calmante e para limpeza de ambientes.

Sangue de Dragão (Damemenorops draco) Ilhas Canares

A Árvore do Dragão" cresce nas Ilhas Canárias. A Palmeira "Sangue de Dragão" encontra-se na Índia Oriental, Java e Borneo. Ambas as plantas exalam das frutas o chamado "Sangue do dragão". Quando a resina líquida é extraída através da corte da casca, exsuda um liquido vermelho, semelhante de sangue verdadeira. A resina queimada é empregada para receber a proteção dos Deuses, emitindo um aroma seco e de tempero. Atua em misturas de defumação como
agente de liga de óleos essenciais com resinas

Fone:http://alma-da.org/fumaca.htm