GOLFINHOS PARTEIROS : PARTOS EM HUMANOS REALIZADOS POR GOLFINHOS



GOLFINHOS PARTEIROS




Muitos já sabem dos benefícios do parto normal na água. Esta modalidade já está sendo praticada na Rússia há muitos anos e agora está sendo bem mais aceita nas Américas.

Minha fascinação sobre o assunto me fez estudar mais a fundo sobre a cultura russa neste respeito. Suas crianças são muito espiritualizadas e iluminadas e estas mulheres dão a luz naturalmente, quase brincando, às vezes até no oceano. Não parecem sentir nenhuma dor durante o trabalho de parto.

Dentre os pioneiros sobre o parto na água no mundo encontram-se Igor Charkovsky, Dr. Igor Smirnov e Elena Tonetti na Russia. Dr. Michel France e Estelle Meyers na Nova Zelandia e Dr. Gowri Motha, M.D. em Londres.

Há mais de 30 anos atrás, após confirmar os benefícios do parto na água, Igor Charkovsky, Dr. Igor Smirnov e Elena Tonetti iniciaram o projeto Black Sea Birthing Project (Projeto de Parto no Mar Negro) que visava auxiliar mulheres a darem a luz no Mar Negro em Israel, da forma mais natural possível.

Igor Charkovsky, parteiro, ajudou mais de 20.000 partos na água. E em 1979 um maravilhoso incidente aconteceu.

Ao acompanhar uma mulher em trabalho de parto ao Mar Negro, em apenas 2 pés de água, Charkovsky presenciou 3 golfinhos selvagens se aproximarem do grupo.

Os relatos são de que os golfinhos praticamente expulsaram o grupo de médicos e parteiros e fizeram movimentos com a cabeça que pareciam estar escaneando o corpo da mulher, emitindo sons conhecidos como sonar.

A mulher deu a luz naturalmente e relatou não ter sentido nenhuma dor ou medo. De alguma forma, o sonar parecia ter relaxado a mãe e o bebê.
Após este incidente, muitos outros partos foram feitos desta maneira. Os golfinhos selvagens são naturalmente atraídos por mulheres grávidas.

Isso já é sabido nas Américas também, porque alguns parques aquáticos até proíbem mulheres grávidas de participarem de atividades com golfinhos porque estes não dão atenção para mais ninguém. Golfinhos mostram-se extremamente curiosos por mulheres grávidas e crianças pequenas.

O mais interessante de tudo isso são os relatos das mães que deram a luz na presença de golfinhos parteiros:

• A maioria relata não ter sentido nenhuma dor durante o parto normal.
• A maioria relata ausência de medo, profundo relaxamento do bebe e da mãe após o escaneamento pelo sonar.
• As crianças nascidas desta forma são, em sua maioria, ambidestras (ou seja, escrevem com as duas mãos e desenvolvem bem e igualmente os dois lados do cérebro).
• Estas crianças desenvolvem-se de 6 a 12 meses mais rápido do que as outras crianças, são mais fortes fisicamente, quase nunca ficam doentes e são emocionalmente mais estáveis em comparação com as outras crianças.
• A outra característica relatada é que estas crianças também possuem um QI mais alto do que as outras. Algumas chegando a 150.
• Também são mais felizes, alegres e sociáveis na escola.

Fora os relatos de benefícios com o auxilio dos golfinhos durante o parto, há relatos de melhoras de condições como Síndrome de Down, surdez, retardamento mental e autismo em crianças após exposição aos golfinhos selvagens. Isso é maravilhoso.

Será que tudo isso se dá pelo sonar? A medicina já sabe dos benefícios da vibração do som, como por exemplo, o ultra-som.

Abriram-se outros grupos que promovem partos na água com golfinhos selvagens pelo mundo, após as experiências de Igor Charkovsky. Apesar de que a medicina tradicional ainda não aceita este tipo de prática.

Estes locais ainda não passaram de centros de estudos, justamente por este tipo de prática ainda não ser aceito ou visto com bons olhos pelas autoridades. Também vale informar que as atividades de parto no Mar Negro em Israel também estão suspensas pelo governo local no momento.

Um destes centros de estudos encontra-se em Hilo, Big Island, Hawaii. O Projeto DAWN (The Dolphin Attended Water and Natural Birth Center) informa em suas pesquisas que os antigos Hawaiianos e Egipcios já praticavam este tipo de parto muito antes dos russos.

O Hawaii é um local perfeito para este tipo de prática pelas muitas piscinas naturais de temperatura perfeita e principalmente pelo fato dos golfinhos hawaiianos serem tão amistosos com os humanos.

Mas esta prática pode ser bastante cara para pessoas de fora da Ilha, devido ao fato de que não se é permitido que mulheres grávidas viajem de avião durante o terceiro trimestre da gestação, o que significa que estas devem chegar ao Hawaii 3 meses antes do nascimento do bebê e se manterem por lá durante este período.

Então, como podemos usar dos benefícios dos golfinhos de uma maneira mais segura e viável para nossa vida quotidiana? Calma, calma. Existem algumas opções para nós, meros cidadãos urbanos.

Hoje em dia podemos contar com CDs de meditação maravilhosos que incluem sons de golfinhos para serem usados durante a gravidez. Estas músicas nos conectam com a energia deles. Gosto muito do Dolphin Dreams do Jonathan Goldman. É especifico para gravidez, combinando os efeitos benéficos da música, meditação e sonar dos golfinhos para promover uma gravidez saudável para a mamãe e para o bebê.

A energia dos golfinhos é da cor do arco-iris, similar a do espectro formada por um prisma. Para se obter esta energia, também podemos contar com o Dolphin Reiki, já bastante famoso nos Estados Unidos. Depois desta modalidade de Reiki, surgiram também Crystal Dolphin Reiki e Whale Empowerment, e os três juntos hoje formam o Dolphin Trilogy Reiki.

Esta modalidade de Reiki nos traz a energia maravilhosa dos golfinhos, mesmo sem estarmos na presença deles. Crystal Dolphin Reiki é o mesmo Dolphin Reiki amplificado com o uso de cristais, já conhecidos por aumentar nossa vibração e nos conectar mais facilmente com nossos Anjos, trazendo maravilhosas curas físicas e emocionais.

O lado bom do Dolphin Reiki é que não é necessário ter certificação do USUI Reiki para receber a iniciação. Qualquer pessoa pode fazer.

Também não podemos esquecer do fato de que parto na água já é aceito em hospitais urbanos. Independentemente de ter um parto com golfinhos, o parto na água é muito mais saudável e menos traumático para o bebê e para a mãe.

Qualquer mulher grávida tem o direito por lei de escolher o tipo de parto que deseja, mesmo se quiser contrariar o médico. Não muitas mulheres sabem disso e acabam optando por cesariana porque o médico sugere, muitas vezes por razões financeiras.

O parto na água promove dilatação, relaxa a mãe e o bebê, diminuindo ou até eliminando a dor.
Alguns hospitais já possuem a banheira para o parto na água, informar-se antecipadamente é aconselhável aos interessados. A temperatura da água é similar a do corpo da mãe, assim o bebê nasce com menos traumas porque não sente tanto a diferença de ambiente. Vai se acostumando aos poucos.

As experiências dos pioneiros nesta modalidade são de uma redução incrível de complicações quando o parto é feito na água, mesmo sem a presença de golfinhos. Menos fórceps, menos dor, menos necessidade de anestesia e outras drogas.

Muitos médicos já estão abraçando a causa, sorte para nós mulheres, e relatam que além dos benefícios acima, a água também ajuda com a questão da lei da gravidade, facilitando a saída do bebê. Porque na cama, a mulher deitada, na verdade dificulta esta saída.

Para trazer o beneficio dos golfinhos parteiros à maternidade, algumas mães levam o cd do Jonathan e outros com sons do oceano e de golfinhos, para escutá-los durante o trabalho de parto, fazendo a experiência de parto com golfinhos quase completa!


© 2011 Livia Maris Jepsen – All rights reserved.
www.mycrystalangel.com
Publicação autorizada ao Portal Múltiplos® e www.osgemos.com.br







Os seres terrestres em toda sua plenitude! 
Parto na água com ajuda de golfinho...Lindo!