ANIMAIS - HOMEOPATIA E SUSTENTABILIDADE

Animais - Homeopatia e Sustentabilidade

A homeopatia é uma terapêutica que foi desenvolvida pelo médico alemão Samuel Hahnemann no século XVIII. A princípio ela foi idealizada para o tratamento de pessoas, mas o próprio Hahnemann recomendou a sua utilização em quaisquer seres vivos, sendo atualmente uma terapêutica muito difundida na medicina, na veterinária e, recentemente, na agronomia.
A homeopatia veterinária é uma terapêutica oficial regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária desde 1995 e sua utilização cresce a cada dia por uma série de fatores, como: ausência de efeitos colaterais, facilidade de administração, baixo custo, eficácia terapêutica e sem crueldades.

Os benefícios da homeopatia não estão restritos apenas ao que ela promove ao animal doente, mas também por apresentar características que vão ao encontro dos conceitos de sustentabilidade.

Há cinco pontos importantes, pelo menos, que a diferenciam de todas as outras terapêuticas e que a torna sustentável:

1. Economia de matérias-primas – com apenas uma gota de uma tintura-mãe de uma planta, por exemplo, por meio da farmacotécnica de produção dos medicamentos homeopáticos que se utilizam das doses infinitesimais, podemos fazer inúmeros frascos de medicamentos nas mais diferentes potências homeopáticas.

2. Terapêutica holística – tratando-se o indivíduo de forma holística (como um todo), com apenas um medicamento, podemos atingi-lo em toda a sua totalidade orgânica, não necessitando de vários medicamentos para o tratamento de um mesmo paciente, pois na homeopatia trata-se o doente e não a doença.

3. Ausência de experimentação animal – a experimentação dos medicamentos homeopáticos é realizada totalmente no homem, ou seja, experimenta-se na espécie humana e beneficiam-se pessoas e animais.

É escolhido o homem justamente pelo fato de este relatar fielmente, por intermédio da verbalização, sintomas ligados às sensações, emoções e ilusões, além da descrição dos sintomas locais.

É exatamente o contrário da terapêutica alopática, que faz uso dos animais em suas experimentações para benefício da espécie humana.

4. Baixo custo – a homeopatia, até pelo que relacionamos acima, tem um preço muito menor do que outros tratamentos, o que pode beneficiar um maior número de animais nas mais diferentes classes sociais.

5. Terapêutica humanista – ela resgata a relação entre o veterinário e o “tutor” do animal pela sua característica individualizante, valorizando este ser como único.

Enfim, a homeopatia pode fazer muito não somente pelos animais, mas principalmente pelo Planeta.

Artigo.: Dr. Marcos Eduardo Fernandes*

Animais - Homeopatia e Sustentabilidade

*Nota.: Dr. Marcos Eduardo Fernandes, médico veterinário com especialização em Homeopatia e mestre em Saúde Publica. Atua como clínico de pequenos animais e aves ornamentais em seu consultório e como consultor em homeopatia. Apresenta o Programa Saúde Animal na Rádio Mundial (95,7 FM/660 AM) desde 2004 todas às terças-feiras às 6:30 horas. É coordenador e professor de cursos de especialização em homeopatia veterinária.