JIN SHIN JYUTSU - A CURA EM SUAS MÃOS





Jin Shin Jyutsu , literalmente se traduz como “a Arte do Criador para o Homem”, mas também possui outros significados, como: “a Arte de Conhecer a Mim Mesmo”, “a arte de ser feliz”, ou ainda “a Arte do Criador para o Homem de Conhecimento e Compaixão”. Para Mary Burmeister, Jin Shin Jyutsu é realmente a arte da felicidade, a arte da longevidade e a arte da benevolência. (3º Milênio – Um Canal para a Expressão do Ser)
Jyutsu: ArteShin: CriadorJin: Homem de conhecimento e compaixão
A alegria é um indicador da nossa harmonia. Temos as nossas duas mãos como os nossos rejuvenescedores e harmonizadores. ~Mary Burmeister
Jin Shin Jyutsu é uma arte de harmonização do corpo, da mente e do espírito através de toques com as mãos em combinações de 26 pontos do corpo onde a energia vital se concentra, chamadas 26 Travas de Segurança de Energia (TSE).
Esta arte, mais do que uma técnica ou filosofia, quando praticada pode trabalhar todas as dimensões da vida humana. Através do Jin Shin Jyutsu nossa consciência é despertada para o simples fato de que tudo que é necessário para a harmonia e equilíbrio (ritmo com o Universo) físico, emocional, digestivo e espiritual está dentro de nós. Através dessa consciência, o sentimento de paz completa, serenidade, segurança e unidade interna ficam evidentes. Nenhuma pessoa ou situação pode tirar isso de nós.
Todos os medos (a base de toda a desarmonia) começam a se dissipar, um por um, e toda a carga desnecessária é descarregada dos nossos ombros, abrindo caminho para a harmonia completa dentro e fora. Não há espaço para sentimentos de competição e comparações no nosso viver diário. Há somente o estado presente de Ser, que já é nosso “passado” e a fundação do nosso “futuro”.
O Jin Shin Jyutsu atua em cinco atitudes negativas específicas: preocupação, medo, raiva, tristeza (pesar), pretensão (cobrir, esconder) e cada uma delas está relacionada a um par de órgãos. Estas atitudes, geradoras de desarmonia ou “esgotamento” da energia “individualizada”, são as causas principais de todas as doenças. Elas restringem o fluxo de vida em pontos específicos do corpo, podendo criar bloqueio em um ou vários dos vinte e seis pares identificados por pelo Mestre Jiro Murai ao longo de todo o corpo.
As vinte e seis “travas de segurança” são também chamadas “chaves para o reino” e funcionam como uma espécie de alarme preventivo que nos avisa quando alguma parte do nosso sistema está sobrecarregada.
Através de combinações de toques nas áreas identificadas como sobrecarregadas, podemos dissolver os bloqueios, as tensões e as atitudes desarmonizadoras, o que resultará no resgate do equilíbrio e, consequentemente, da saúde. (3º Milênio – Um Canal para a Expressão do Ser)

Breve Histórico

Conforme os registros antigos que estão nos Arquivos do Palácio Imperial do Japão, Jin Shin Jyutsu era amplamente conhecido antes do nascimento do Gautama Buda (Índia) e ainda antes do nascimento de Moisés (registrado na Bíblia).
Por muitos séculos, as “chaves” dos tesouros de Jin Shin Jyutsu eram transmitidas oralmente de geração para geração. Gradualmente, essas chaves começaram a se dissipar até que o conceito verdadeiro dessa arte foi praticamente perdido.
O redescobrimento desses tesouros antigos foi feito pelo Mestre Jiro Murai no Japão, no início do século passado. Ao ser acometido de uma doença que, segundo os maiores médicos japoneses da época, levaria a termo sua vida, Jiro Murai isolou-se em sua casa de campo nas montanhas, passando a meditar e vivenciar a arte do Jin Shin Jyutsu.
Ao constatar que estava completamente curado, caiu de joelhos, agradecendo ao Criador, e prometeu dedicar o resto de sua vida ao estudo dessa arte em benefício da humanidade. E assim o fez. O Jin Shin Jyutsu foi trazido para a América por Mary Burmeister, que iniciou seus estudos com Mestre Murai no final dos anos quarenta. (3º Milênio – Um Canal para a Expressão do Ser)

Pronto-socorro através dos dedos

Uma das técnicas de  Jin Shin Jyutsu é aplicada nos dedos das mãos, um tipo de pronto-socorro, chamado “rapidinho” pelos praticantes. A mão direita representa o “aqui agora” e a mão esquerda o “passado”.
É possível aplicar a técnica em qualquer lugar que seja possível pegar os dedos e esperar pulsar. Você pode usar em si mesmo ou aplicar a técnica em alguém.
Comece pela mão esquerda. A intensidade do toque é firme e delicada. Imagine que você está segurando um passarinho. Não aperte. Depois que começar a pulsar, espere uns 3 minutos e então mude de dedo.
Memorize cada dedo e os órgãos a que eles se relacionam, pois é importante ter consciência da movimentação da energia no corpo, onde você está estimulando a passagem da energia. Segundo a fisio-filosofia Jin Shin Jyutsu, doenças são o resultado do fluxo irregular da energia no corpo. (Arte do Cuidar: JIN SHIN JYUTSU).
Cada dedo é uma chave simples para destravar e harmonizar as atitudes.
Dedo polegar
Trabalha as emoções: PREOCUPAÇÃO – depressão, ódio, obsessão, ansiedade, autoproteção
Desequilíbrio no nosso padrão de energia “individualizada” do estômago e baço.
Melhora a digestão de alimentos, idéias, pensamentos e emoções; ajuda a dormir melhor e nos torna receptivos ao toque e carinho.  Preocupações e ‘ruminações mentais’ desaparecem.  Ajuda estômago, baço e pâncreas.  Bloqueia uma dor de cabeça que está começando.
Dedo indicador 
Trabalha as emoções:  MEDO - timidez, confusão mental, depressão, perfeccionismo, crítica, frustração, desejo de vida
Desequilíbrio no nosso padrão de energia “individualizada” da bexiga e rim.
Traz coragem, fortalece o desejo de viver, harmoniza a circulação dos fluidos corporais e o sistema muscular.  Dissolve o medo e as inseguranças.  Ajuda rim e bexiga. Evita uma dor nas costas que está iniciando.
Dedo médio 
Trabalha as emoções:  RAIVA –  covardia, irritabilidade, indecisão, instabilidade, não alerta, emotividade
Desequilíbrio no nosso padrão de energia “individualizada” da vesícula e fígado.
Expande o sentimento de compaixão, a lucidez mental, a criatividade;  regula a harmonia interior do corpo.  Elimina a raiva, frustrações e irritabilidade.  Ajuda fígado e vesícula biliar.  Melhora a visão e revitaliza a fadiga geral.
Dedo anular 
Trabalha as emoções: TRISTEZA (Pesar) - negatividade, formação de muco, bom senso
Desequilíbrio no nosso padrão de energia “individualizada” do pulmão e intestino grosso.
Promove a alegria, a esperança, o soltar do passado e o se abrir ao novo; dá vitalidade e energia ao corpo.  Afasta a tristeza, negatividade e o pesar.  Ajuda os pulmões e o intestino grosso.  Harmoniza a respiração e desconforto no ouvido.
Dedo mínimo 
Trabalha as emoções:  PRETENSÃO (Cobrir, esconder) - “chorar por dentro e rir por fora”, insegurança, nervosismo, confusão, mortalidade
Desequilíbrio no nosso padrão de energia “individualizada” do coração e intestino delgado.
Conecta com a intuição, aumenta a auto-estima, harmoniza o sistema esquelético.  Termina com pretensão, julgamentos, comparações e esforço.  Ajuda coração e intestino delgado.  Evita uma dor de garganta que está iniciando.
Centro da palma da mão 
Traz sensação de paz profunda e de unidade com o universo.  Dissolve o desânimo.  Ajuda diafragma e fluxo do umbigo.  Harmoniza corpo, mente e espírito mutuamente e com o universo.


Fonte:http://www.vidaplenaebemestar.com.br/bem-estar/jin-shin-jyutsu-a-cura-em-suas-maos