O QUE É A ACUPUNTURA ?





Acupuntura - O que é e para que serve ?



A acupuntura é uma forma de tratamento, descrita e utilizada há mais de 5.000 anos.



Foi reconhecida no Brasil em 1995 como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina.E está inserida na Medicina Tradicional Chinesa como um dos cinco eixos de tratamento a saber: Acupuntura e moxa, massagens e exercícios, alimentação, herboterapia, e meditação.




A acupuntura (acus=agulha; punctura= punção) consiste na inserção de agulhas muito finas, na profundidade de alguns milímetros, em pontos da pele especificamente determinados. As agulhas são deixadas no local por alguns minutos e depois removidas. Para o observador leigo pode parecer um fato sem importância, mas dependendo do caso o resultado pode parecer mágico. Porém desde que os princípios desta arte sejam entendidos os resultados podem ser considerados fatos científicos.



Como pode ser que uma agulha inserida em alguma parte especifica do pé possa curar certo tipo de dor de cabeça ou uma dor nas costas? Ou então como pode tratar de um transtorno psíquico, ou de algum outro tipo de desordem física ou funcional ?



Diretamente sob a pele existe uma rede de nervos, disposta em toda a sua extensão(parte do sistema nervoso autônomo), que recebe e transmite todos os impulsos oriundos de partes mais profundas do corpo. Quando uma percepção é recebida de um órgão doente, soa um alarma nos terminais nervosos sob a pele. Este fato pode ser sentido como distúrbio, que pode se tornar doloroso quando o local da pele é pressionado. Estas mudanças geram uma pequena diferença de potencial elétrico, que podem ser inclusives registradas por meio de aparelhos específicos. Os mais importantes filetes dessa rede nervosa correm ao longo do que chamamos "meridianos de energia", e é sobre eles que a maioria dos pontos de acupuntura se situam.




Uma agulha fina é colocada de uma maneira confortável e segura no ponto sensível. As fibras dos nervos do sistema nervoso autônomo são estimuladas: o impulso vai para os centros nervosos distribuídos ao longo da coluna e do cérebro e de lá retorna para o órgão doente, restabelecendo, assim, seu equilíbrio normal.








Se pressionarmos fortemente um ponto doloroso em nosso corpo, poderemos verificar em alguns casos o alívio momentâneo da dor. O objetivo da acupuntura é transformar este alívio momentâneo em permanente. Favorencendo também através destes estímulos que o organismo crie condições internas para retorno de seu equilíbrio ou alívio de suas desordens.



Os chineses conceberam o universo inteiro com sendo ativado por dois princípios básicos, o YIN e o YANG. Que representam qualidades opostas mas também complementares. E consideram que tudo o que vemos, só existe em virtude da constante influência mutua destas duas forças. O YIN e o YANG por sua vez estão contidos no TAO, o princípio básico de todo o universo, sendo considerado o começo e o fim, o princípio sem princípio, o que não pode ser expressado e O que tudo abarca. E por razões de linguagem é denominado de TAO.




Segundo a filosofia taoísta, que é essencialmente monística. O ser humano deve ser considerado como um "todo", que não pode ser dividido em duas partes ou concebido como uma dualidade, como corpo e mente separados.



Na prática isto favorece que as manifestações físicas e psíquicas sejam tratadas com uma igual importância e como uma só entidade. E que, além da preocupação com o tratamento de doenças instaladas a acupuntura permite uma atuação na prevenção, corrigindo previamente os desequilíbrios e os excessos.Isto significa que a acupuntura deveria favorecer a busca do que permanece além da desarmonia. Ou seja, a compreensão e a busca do auto conhecimento do Si ("Self").



O corpo humano possui 360 pontos distribuídos em linhas chamadas pela medicina chinesa de meridianos. A acupuntura estimula esses pontos para aliviar dores e sintomas de certos males.





Os Meridianos


Na Medicina Tradicional Chinesa a Ki (energia) é a essência de todas as coisas, toda a patologia desenvolvida passa primeiro pelo nosso campo energético. O ideograma de Ki representado na grafia tradicional chinesa representa ar, sopro, alento, energia, força. Como referido anteriormente no texto sobre Yin Yang, esta energia resulta da combinação de duas forças opostas — Yang, activa ou positiva e Yin, passiva ou negativa.


A energia vital, Ki, desloca-se a nível subcutâneo, flui pelo corpo humano de forma regular, formando canais imateriais. Estes canais são designados meridianos. Estes conduzem a energia que percorre o corpo. São vias que formam um sistema circulatório em muito semelhante ao do sangue. É através destes canais que um Acupunctor ou um terapeuta de Shiatsu trabalha.


O traçado dos meridianos e localização dos seus pontos são conhecidos desde tempos remotos. Foram descobertos de forma empírica, através da experiência prática, e mais tarde confirmados pelas pesquisas científicas moderna.


Os meridianos são representados por uma grande linha de energia que sobe e desce percorrendo o corpo humano da cabeça aos pés.. Nessa linha temos os chamados pontos meridionais, os quais trabalhamos para aliviar a pessoa de determinada patologia.


Na sua maioria, os meridianos representam, cada um deles, um órgão ou unidade funcional que com ele se liga por meio dos vasos secundários.

O meridiano não representa exclusivamente esse órgão. A medicina chinesa tem uma visão dos órgãos não só como órgão anatómico mas essencialmente como uma função energética. Explicando melhor, os meridianos são de natureza energética. As suas funções e características não se restringem às funções orgânicas e aos aspectos fisiológicos normalmente associados aos órgãos do corpo. Apresentam também características fisiológicas e emocionais. Além disso, os meridianos não são estruturas anatómicas fixas, eles comunicam entre si. Nas extremidades dos membros, todos os meridianos principais encontram-se interligados.



Os Meridianos Principais



Temos 12 meridianos principais representados pelos órgãos vitais e os órgãos secundários); meridianos colaterais: transversais (12) - ligam os meridianos Yin-Yang e vice-versa e longitudinais (15) – surgem ao longo dos 12 meridianos principais; meridianos profundos ou distintos (12); superficiais ou tendino musculares (12) e reguladores / extraordinários (8). Estes meridianos localizam-se entre a pele e os músculos. O seu objectivo é fazer a ligação com os órgãos internos.



Os 12 meridianos principais são pares e simétricos, ou seja simetricamente dispostos em cada lado do corpo e formam a Grande Circulação.



Constituição:



6 meridianos Yin — condutores de energia com predominância da força Yin. Circulam pela parte anterior e interna do corpo e correspondem aos órgãos Zang (vitais), encarregados da depuração, redistribuição e armazenamento da Ki e das substâncias fundamentais (fluidos vitais):


Meridiano do Pulmão, meridiano do Baço/Pâncreas, meridiano do Coração, meridiano dos Rins, meridiano do Fígado e meridiano do Pericárdio (sexualidade circulação).


6 meridianos Yang — condutores de energia com predominância da força Yang. Circulam pela parte posterior e externa do corpo e correspondem aos órgãos Fu (secundários), encarregues da produção de energia, recepção, digestão de alimentos, condução e excreção de resíduos:


Meridiano do Intestino Grosso, meridiano do Estômago, meridiano do Intestino Delgado, meridiano da Bexiga, meridiano da Vesícula Biliar e meridiano da função Triplo Aquecedor.


Lembremo-nos de que a teoria Yin/Yang é a teoria central da Medicina Chinesa, aliás do pensamento chinês, aplicando-se igualmente ao corpo humano.



A função básica de todo este sistema energético é a de transportar Ki para todas as partes do corpo, fazer a conexão dos órgãos internos e equilibrar Yin e Yang e, consequentemente, possibilitar o equilíbrio.



Ordem do fluxo energético:



A energia percorre os meridianos num sentido determinado - do tronco para as mãos; das mãos para a cabeça; da cabeça para os pés; dos pés para o tronco; segundo uma ordem específica:


Tsubos:


Ao longo de cada meridiano encontram-se pontos energéticos definidos sobre os quais se pode actuar para interferir na energia que o percorre. Nesses pontos, a Ki pode mais facilmente ser atingida e manipulada, dado que são pontos que condensam a energia e nos permitem contactar e actuar sobre a energia dos meridianos de uma forma mais intensa.


Do ponto de vista científico, os tsubos são pontos que apresentam baixa resistência eléctrica, ou seja são bons condutores eléctricos, reflectindo o funcionamento interno do sistema corporal, podendo, por isso, ser utilizados tanto para diagnóstico como para tratamento.


Os tsubos funcionam como amplificadores, passando Ki de um ponto para outro. Ao pressionar um ponto situado num meridiano, não estamos apenas a estimular os nervos e tecidos locais, mas a influenciar também o fluxo de Ki ao longo de todo o meridiano.


Cada ponto tem uma característica determinada para actuar na energia do meridiano. Existem, por exemplo, pontos para tonificação — para aumentar o fluxo de energia no meridiano desequilibrado por deficiência de Ki (Kyo) — e pontos de sedação — para diminuir o fluxo de energia no meridiano desequilibrado quando existe um excesso de Ki (Jitsu).


Concluíndo, nestes canais condutores de energia diferenciada em variadas combinações de Yang e Yin, há um intercâmbio alternado de fluxo de energia, num sistema responsável pela defesa, regulação e ressonância do organismo em relação a influências externas.


Saúde implica, em primeiro lugar, a circulação adequada da energia através de meridianos livres e desimpedidos.



Todas as práticas de Medicina Tracional Chinesa incluem o trabalho de desbloqueio dos pontos energéticos. O Shiatsu preocupa-se em normalizar a energia vital do paciente, criando condições ao organismo para eliminar a enfermidade através dos seus próprios meios.





                                Os 12 Meridianos


Acupuntura e seus reais benefícios?


 


Acupuntura é um método eficiente de tratamento tradicional.Sua técnica é indolor, e consiste na introdução de agulhas ultrafinas em determinados pontos do corpo humano.




Estes pontos estão espalhados e distribuídos sobre o nosso tronco nervoso ou em suas concentrações de nervos mais finos,onde a Acupuntura aproveita tais pontos para interferir nas atividades mentais e físicas de nosso corpo.



Desta maneira chamamos tais pontos de pontos de energia,os quais são manipulados de um modo muito especial com as mãos,para regular as funções e equilíbrio energético de nosso corpo e de nosso sistema nervoso.



A Acupuntura chinesa vem obtendo grandes resultados há cerca de 5.000 anos.Nas últimas décadas nos paises de primeiro mundo como E.U.A, paises da Europa e Japão,a Acupuntura chinesa obteve um grande valor de destaque.



Veja como a Acupuntura pode curar uma doença:



1)Regular o nosso sistema nervoso autônomo e endócrino,por meio do equilíbrio energético e fazer alcançar o bom funcionamento de todos os órgãos e aparelhos do organismo.



2)Ativa e desperta o sistema de auto-defesa que se encontra desativado.

Por exemplo: Na artrite reumática,pessoas com auto-defesa normal conseguem se livrar da doença sem tratamento,já pessoas com deficiência de auto-defesa,não conseguem se livrar da doença diretamente.



Nesta situação,a Acupuntura irá provocar uma reação na região afetada,sendo no momento o método mais eficaz para este tipo de doença.



3)Nossa circulação sanguínea e linfática aumenta em potencial no local da doença,promovendo a recomposição dos tecidos,evitando possíveis complicações futuras.



4)O número de glóbulos brancos aumenta,tornando mais poderoso o nosso sistema de defesa,para melhor combater bactérias e vírus causadores de doenças.



Males e doenças onde a Acupuntura é mais eficaz e adequada.



*Úlcera,gastrite,bronquite

*Seqüelas de derrame cerebral

*Problemas de micção,prisão de ventre

*Obesidade,Desequilíbrio do sistema endócrino

*Tensão nervosa,depressão,stress

*Artrite,reumatismo,bursite

*Menopausa,andropausa

*Distúrbio sexual

*Problemas de circulação

*Enxaqueca,sinusite

*Parar de fumar

*Problemas de coluna

*Insônia,dores musculares,etc.



A técnica da Acupuntura tem muito a oferecer em muitos outros casos, permitindo resultados em certas doenças consideradas incuráveis, sensibilizando as pessoas pelo bom resultado.Desta forma o tratamento por Acupuntura proporciona curas de grande mérito.



Se você é atualmente portador de uma doença e há muito tempo não se cura,ou se você tem uma indisposição e não consegue obter um diagnóstico da doença,fica esta técnica de Acupuntura a seu dispor.




GENERALIDADES E CURIOSIDADES SOBRE A ACUPUNTURA

A acupuntura é um conjunto de práticas terapêuticas inspirado nas tradições médicas orientais. Criada há mais de dois milênios, a acupuntura é um dos tratamentos médicos mais antigos do mundo. Consiste na estimulação de locais anatômicos sobre ou na pele – os chamados pontos de acupuntura.



Diferentes abordagens para o diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças são realizadas, entretanto o procedimento mais adotado no mundo atualmente é a penetração da pele por agulhas

metálicas muito finas e sólidas, manipuladas manualmente ou por meio de estímulos elétricos.



De acordo com a tradição chinesa, a técnica é capaz de ajustar canais energéticos do corpo, chamados na acupuntura de meridianos, de acordo com equilíbrio de yin e yang. A medicina ocidental e moderna, contudo, sugere que o método estimule a liberação de substâncias químicas que alteram o sistema nervoso e podem ter efeitos em todo o corpo, promovendo o equilíbrio do organismo. Sendo assim, está muito associada a transtornos orgânicos resultantes de tensões emocionais como o estresse.



O diagnóstico é feito após o questionamento de diferentes aspectos da vida do paciente e a observação de manifestações físicas como a pulsação, a respiração, cor e aspecto da pele e da língua. Assim que o problema é identificado, o paciente pode ter alguns de seus mais de mil pontos de acupuntura estimulados em diversas e frequentes sessões.




Para que serve

A acupuntura busca a recuperação do organismo como um todo pela indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do sistema imunológico e controle da dor.



Embora pesquisas tenham demonstrado que a acupuntura pode realmente desativar áreas do cérebro associadas a dores, não se sabe exatamente se o método constitui um mecanismo que sustenta ou contribui para o efeito terapêutico sobre uma pessoa.



De qualquer forma, a técnica sobrevive há milênios, mostrando benefícios a indivíduos com problemas gastrointestinais, respiratórios, musculares, urológicos, endocrinológicos, psicológicos e neurológicos, ginecológicos e até mesmo dermatológicos.



A acupuntura é especialmente indicada para a redução da dor em casos de fibromialgia e dores

localizadas nas costas, tratamento de náuseas e vômitos em pacientes que se submetem a quimioterapias ou cirurgias, e diminuição da tensão emocional.



A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a prática um complemento da medicina moderna. Nos Estados Unidos, foi recomendado apenas no ano passado pelo Instituto Nacional para a Saúde e Excelência Clínica (NICE) como opção de tratamento para dores nas costas pelo sistema público de saúde do país.



No Brasil, a acupuntura é reconhecida como especialidade médica conforme deliberação do Conselho Federal de Medicina e consta na Tabela do Sistema de Informações Ambulatoriais (SAI/SUS) do Ministério da Saúde.


Curiosidades

Experiências com ratos demonstraram que a acupuntura pode até triplicar os efeitos de um composto natural conhecido por suas funções antiinflamatórias e analgésicas.



Pesquisadores da Universidade de Rochester, nos EUA, observaram que tecidos próximos das agulhas tinham até 24 vezes mais adenosina, sugerindo que a imperceptível perfuração da pele possa acionar tanto o acúmulo da substância em tecidos mais externos da pele, como também a sinalização ao cérebro para criar endorfinas naturais contra a dor.



De acordo com a medicina chinesa, os meridianos energéticos que atravessam o corpo são afetados por energias “perversas”, que afetam o organismo de forma geral. Apesar de soar místico, a própria tradição ocidental considera que ventos, bactérias, vírus, lesões, traumas, ansiedades, frio ou calor constituam boa parte das energias “perversas”. A medicina moderna concorda.



Nem apenas de agulhas vive a acupuntura: a estimulação de pontos de acupuntura pode ser feita também pelos dedos (acupressão), com pedras quentes, laser e muitas outras técnicas. O importante, pregam os defensores da prática, é que os fluxos energéticos sejam retomados e a energia do corpo equilibrada.




Acupuntura: Respostas para dúvidas Frequentes

1-Acupuntura é só agulha?



R. Não. A acupuntura pode ser feita utilizando-se uma série de recursos. Exemplo: Aplicação Sistêmica (agulhas), ventosa, moxa, aurículo, magneto e eletro.



2-Como funciona a Acupuntura?



R. A Acupuntura produz a cura através de mecanismos energéticos e fisiológicos. O mecanismo energético é o equilíbrio dos canais por onde a energia do corpo transcorre, os meridianos; o fisiológico é a liberação de substâncias analgésicas e antiinflamatórias produzidas pelo próprio organismo - endorfinas, serotoninas, próstaglandinas e encefalinas.



3-Como é o tratamento?



R. A sessão se divide em três etapas: anamnese, terapêutica e aplicação com duração de 1 hora.



Anamnese é a investigação do quadro clínico do paciente. Cruza-se as informações dos sintomas trazidos pelo paciente com os dados obtidos através de diagnósticos pela língua, pulso e linguagem não verbal.



Terapêutica consiste na determinação dos pontos a serem trabalhados e das técnicas que serão utilizadas (agulhas, moxa, ventosas, etc.). Leva-se em conta o perfil e a sensibilidade do paciente, buscando combinar efetividade com conforto. O tratamento escolhido pode variar entre as sessões, pois a cada atendimento se encontra uma nova realidade.



Aplicação é o momento da utilização das técnicas escolhidas. Deita-se o paciente na maca, faz-se assepsia com álcool nos locais onde será feito o procedimento. Aplica-se agulhas descartáveis por um período de 15 a 30 minutos em média. Recomenda-se uso de roupas confortáveis que permitam recolhimento de mangas e calças.



4-Acupuntura sangra?



R. Depende. Em caso de pontos com grande concentração de energia estagnada, pode ocorrer um sangramento em botão. Isto é positivo, pois significa que houve circulação de energia.

Outra situação é através da técnica de sangria (sangramento induzido), que tem por objetivo circular a energia. Este método requer o uso de lanceta descartável.

Por fim, eventualmente pode-se atingir um vaso sanguíneo. Este tipo de sangramento é raro e superficial, não devendo causar preocupação.



5-Como é feito o diagnóstico?



R. O diagnóstico é feito através da soma do relato do paciente às análises da Língua (análise do microssistema), Pulso (observação da função dos meridianos) e Linguagem não verbal (postura, tez, voz).



6-Acupuntura Dói?



R. Depende. A intensidade da sensação varia de acordo com a sensibilidade individual. Cabe ao acupunturista respeitar o limite de cada um encontrando um equilíbrio entre conforto e eficácia.



7-Acupuntura tem contra indicações?



R. Sim. Em caso de gestação, sugere-se receber a aplicação até o terceiro mês de gravidez, para evitar o estímulo da contração. Em caso de portador de marca-passo, não se recomenda o uso de eletroestimulação.

Importante ressaltar que cada terapeuta tem a sua abordagem e nada substitui o bom senso.





acupuntura auricular O que é acupuntura auricular?




O que é acupuntura auricular?

Conheça a técnica que estimula diversas regiões do corpo a partir da orelha



A acupuntura é uma técnica milenar chinesa que consegue combater a dor e os desequilíbrios orgânicos de maneira natural e com menos efeitos colaterais que os tratamentos médicos convencionais.







A acupuntura auricular ou auriculopuntura é uma especialidade da acupuntura e visa fazer o corpo funcionar melhor e de forma saudável através da estimulação de pontos energéticos localizados na orelha.



Para os acupunturistas, nossas orelhas têm uma representação completa do corpo humano. Elas possuem mais de 100 pontos reflexos relacionados ao bom funcionamento dos nossos órgãos e sistemas através de uma rede de energia que fica logo abaixo da pele, percorrendo todo o organismo.












Como é feita a acupuntura auricular?

Na acupuntura auricular, agulhas finíssimas são espetadas em pontos-chave da orelha por 20 a 30 minutos para estimular diversos regiões ou pontos do corpo.



São utilizadas também pequenas agulhas semi-permantentes, que ficam na orelha por até uma semana ou sementes de diversas plantas, a mais utilizada é a semente de mostarda.



Quais doenças podem ser tratadas?

A técnica da acupuntura auricular é usada para tratar diversas doenças como distúrbios do sono, alterações menstruais, ansiedade, depressão, alergias, obesidade, dores articulares, dores na coluna, cefaléia, hipertensão arterial e distúrbios digestivos. A auriculopuntura também auxilia no tratamento de tabagismo e alcoolismo.