EDUCAÇÃO EM VALORES HUMANOS - SATYA SAI BABA

Os Valores Humanos



"Definitivamente, nenhuma alegria pode se igualar à alegria de servir aos outros."
Assim como a natureza do Sol é aquecer e iluminar, a natureza da Chuva é molhar e vivificar, e a natureza da Flor é perfumar e embelezar - a verdadeira natureza do Ser Humano é VerdadeRetidãoPazAmor e Não-Violência.
Um Ser Humano que não manifesta essas qualidades, é como um Sol sem calor nem luz, como uma "Chuva que não molha". Não está sendo verdadeiramente humano.
Sai Baba vem anunciar com grande ênfase à Humanidade que o Ser Humano é Divino. Não devemos nos vitimizar com pensamentos mesquinhos e pequenos sobre nós mesmos.
"O homem vive na terra para aprender, antes de tudo, a arte de ser homem, e depois a arte de ser divino. Vista assim, a vida é uma aventura, onde cada ação, cada pensamento e cada palavra do homem pode manifestar a divindade que está latente. O egoísmo do homem é a causa de todos os seus males."
Se o Ser Humano abriga o próprio Deus dentro de si, porque sofre? O que é o egoísmo?
"Conhecer Deus é o empreendimento mais importante da vida. O homem deve conhecer Deus, sentir Deus, falar com Deus. Isto é realização. Isto é religião. De nada vale conhecer todas as outras coisas quando se desconhece Deus."
Assim sendo, está claro que a grande aventura do jogo da vida consiste em descobrir a si mesmo, ou seja, remover a capa de egoísmo que envolve a nossa própriaessência divina. O mundo exterior é apenas o cenário dessa aventura.
A fonte da verdadeira felicidade não é meramente a conquista material, mas a conquista do próprio universo interior. Ao nos estabelecermos firmemente nessa fonte interior, manifestamos a paz e o amor que queremos para o mundo.
Como alcançar a vitória nesse empreendimento? Assim como temos que quebrar a casca do côco para saboreá-lo, como podemos "quebrar a casca do ego" para saborear a "divindade interior"? Isso é mesmo possível? Sim. É possível.
"Da mesma forma como duas asas são essenciais para um pássaro alçar vôo ao céu, e duas rodas são necessárias para uma carroça mover-se, dois tipos de educação, material e espiritual, são necessárias para que o homem atinja seu objetivo na vida. A espiritual destina-se à vida, enquanto a material a um meio de vida. É só quando o homem é equipado com estes dois aspectos da educação que torna-se merecedor de respeito e amor por parte da sociedade."
A necessidade de educação espiritual é urgente. Uma educação onde os Valores Humanos estão ausentes contribui hoje para a construção de uma sociedade egoísta e competitiva onde, apesar do progresso tecnológico, nunca se viu tanta injustiça e violência. As pessoas vivem com medo, ansiedade, depressão e outros distúrbios mentais, sem o menor conhecimento de suas causas e, menos ainda, de sua cura.
O sistema educacional moderno prepara consumidores de informação, e peças para a engrenagem do mercado de trabalho. E o caráter dos estudantes? O que fazer com toda essa informação? A educação do coração costuma ser ignorada.
Enquanto se ensina como resolver equações do segundo grau, será que não se poderia ensinar também que "quanto mais pessoas você faz feliz, mais feliz você fica"?
"O corpo e a mente estão intimamente relacionados, e ambos obtêm sustento do alimento. Por esse motivo, a comida tem impacto considerável sobre o caráter e o destino do indivíduo. Como é a comida, assim é a mente; como é a mente, assim é o pensamento; como é o pensamento assim é o ato. Tudo aquilo que é percebido pelos sentidos constitui alimento."
Sai Baba 

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM VALORES HUMANOS

Este programa objetiva a compreensão da personalidade humana como um todo. Duas máximas são importantes e merecem consideração: "Cada indivíduo é uma centelha do Divino", e, "Deus existe". Este curso nos ajudará a alimentar a energia básica do Amor, da qual fluem os valores da Verdade, Ação Correta, Paz e Não-Violência. Estes valores são relevantes para o desenvolvimento da personalidade e para o sucesso na vida diária. São tão importantes hoje em dia como o foram no passado.
É fundamental entender a energia básica do Amor, que é a corrente subjacente de todos os Valores Humanos. Quando esta energia do Amor é traduzida em pensamentos, temos a Verdade. O Amor em ação, leva-nos à Ação Correta. Amor como sentimento dá origem à Paz. Amor como compreensão é Não-Violência. A Não-Violência é a expressão das excelências combinadas de todos os valores da Verdade, Ação Correta e da Paz. De fato, ela determina a unidade de toda a existência. A personalidade humana é, então, a manifestação desta Unidade em pensamentos, palavras e ações.

Verdadeira educação

Todo educador, desde tempos imemoriais, tem enfatizado que a verdadeira educação deve conduzir à construção do caráter do estudante. Em verdade, declara-se que "o fim da educação é o caráter". A palavra "caráter" tem sido definida de várias formas, por vários especialistas, filósofos, educadores, etc.. Entretanto, Sri Sathya Sai Baba define o caráter, em relação à educação, como sendo "unidade entre pensamento, palavra e ação". Não pode haver dúvida, então, de que o fim do processo educativo deve ser a "integração do homem". Este fato, infelizmente, vem sendo ignorado pelos planejadores educacionais. O resultado é um mundo à beira da total desintegração.

Os Valores Humanos não são passíveis de serem obtidos de um texto e nem fornecidos por qualquer companhia, não podem ser presenteados por amigos e nem comprados no mercado. São uma atitude natural que provém do coração. Estão presentes naturalmente em nós.

"Educação não é mero conhecimento, é ação. Significa a prática de valores humanos na vida diária, e não são apenas as palavras: Verdade, Retidão, Paz, Amor e Não-Violência. É preciso haver perfeita harmonia entre pensamento, palavra e ação. Deve haver unidade entre coração, cabeça e mãos: estes são os verdadeiros Valores Humanos."

Necessidade

Tem sido dito que a educação é para a vida e não se destina somente a ganhar a vida. A educação é o processo de esculpir a personalidade humana. Acredita-se que o homem deve tornar-se um mestre de si mesmo, e um rei do seu meio ambiente. Infelizmente, hoje em dia, isto não está acontecendo. Vemos o caos completo e a desintegração no mundo. A raiz do problema é a constante ausência de unidade nos pensamentos, palavras e ações do homem. Para restaurar a sua grandeza, a educação tem um importante papel a cumprir. "Educação é o banco onde a nação desconta o seu cheque cada vez que precisa de cidadãos talentosos e honestos", porém, desafortunadamente, a educação atual tem feito do homem um escravo dos seus sentidos, incapaz de dominar a si mesmo. Assim, o homem de hoje pode desenvolver técnicas que lhe permitam a ilusão de domínio sobre o seu meio ambiente, mas está longe de tornar-se um mestre de si mesmo, pois o nosso sistema educacional cuida apenas do desenvolvimento da mente e do corpo, ignorando totalmente o Espírito.
Necessitamos então, redirecionar as metas da educação para que vejam o homem como um todo integrado.

Equívoco

Considerar o redirecionamento das metas de educação uma tarefa ao nosso alcance, tendo em vista as circunstâncias tremendamente adversas e o ambiente acelerado da vida atual, com sua suposta falta de tempo, pode parecer utópico. Alguns professores manifestaram apreensões. Para nós, estas apreensões são equivocadas, conseqüência da falta de informação ou da má informação a respeito do Programa de Valores Humanos.
Precisamos meramente refocalizar nossa atenção para as metas corretas da educação. Tudo o de que nós, professores, necessitamos é mudar a nossa perspectiva e corrigir nossa visão. Abre-se assim uma nova dimensão diante de nós.

Compreensão

Este programa objetiva a compreensão da personalidade humana como um todo. Duas máximas são importantes e merecem consideração: "Cada indivíduo é uma centelha do Divino", e, "Deus existe". Este curso nos ajudará a alimentar a energia básica do Amor, da qual fluem os valores da Verdade, Ação Correta, Paz e Não-Violência. Estes valores são relevantes para o desenvolvimento da personalidade e para o sucesso na vida diária. São tão importantes hoje em dia como o foram no passado.
É fundamental entender a energia básica do Amor, que é a corrente subjacente de todos os Valores Humanos. Quando esta energia do Amor é traduzida em pensamentos, temos a Verdade. O Amor em ação, leva-nos à Ação Correta. Amor como sentimento dá origem à Paz. Amor como compreensão é Não-Violência. A Não-Violência é a expressão das excelências combinadas de todos os valores da Verdade, Ação Correta e da Paz. De fato, ela determina a unidade de toda a existência. A personalidade humana é, então, a manifestação desta Unidade em pensamentos, palavras e ações.

Verdadeira educação

Todo educador, desde tempos imemoriais, tem enfatizado que a verdadeira educação deve conduzir à construção do caráter do estudante. Em verdade, declara-se que "o fim da educação é o caráter". A palavra "caráter" tem sido definida de várias formas, por vários especialistas, filósofos, educadores, etc.. Entretanto, Sri Sathya Sai Baba define o caráter, em relação à educação, como sendo "unidade entre pensamento, palavra e ação". Não pode haver dúvida, então, de que o fim do processo educativo deve ser a "integração do homem". Este fato, infelizmente, vem sendo ignorado pelos planejadores educacionais. O resultado é um mundo à beira da total desintegração.

Educação para Excelência

"Educação é para a vida e não para um mero meio de vida". Assim é como Sri Sathya Sai Baba, chanceler do Instituto Sri Sathya Sai de Educação Superior (universidade reconhecida), resume a essência da educação. Certamente, nem só de pão vive o homem. A vida é muito grande e vasta para ser reduzida a um punhado de migalhas e moedas. O homem busca a satisfação de algumas aspirações humanas básicas. Ele procura alegria, paz e felicidade. Ele busca reconhecimento. Ele gosta de realizar e exceder. Se examinarmos isto mais detidamente, chegaremos à conclusão primordial: "o homem busca e aspira por excelência". Bem lá no fundo, cada ser humano tem embutida essa busca pela excelência. Ela pode assumir diferentes formas e expressões em diversas ocasiões, mas aparece como o denominador comum em todas as esferas das atividades humanas. Apesar de todos buscarem esta meta à sua própria maneira, raramente uma pessoa se detém para pensar e definir o que é excelência.
"Excelência significa fazer bem as pequenas coisas; fazer mil coisas um por cento melhores em vez de fazer uma coisa só, mil por cento melhor."

Estrutura da Excelência

Tendo sugerido uma visão geral de excelência, agora passamos à tarefa de definir a estrutura que permite atingi-la e mantê-la. No contexto da educação escolar integral, a excelência tem três componentes:
  • Excelência Acadêmica
  • Excelência Ambiental
  • Excelência Humana
Se a escola oferece insumos sistemáticos e bem definidos para todos estes níveis, poderá ser atingido o desenvolvimento integral da personalidade dos estudantes. A personalidade será imbuída de excelência.

Metodologia

Integração de VH no Texto Curricular

Sugere-se que em todas as matérias dadas em aula - Línguas, Matemática, Ciências, Estudos Sociais e outras, os valores estejam implícitos nos vários tópicos. O professor é encorajado a tentar extrair os aspectos de valores destes assuntos, que tenham a ver com a nossa vida diária . Através disso, cada classe da escola se tornará uma classe de EVH.

Integração de VH no Trabalho Co-curricular

Abrange todas as atividades externas à sala de aula, tais como jogos, debates, dramatizações, e muitas outras atividades co-curriculares que existem em qualquer escola. A idéia básica é que todas estas atividades sejam orientadas pelos valores, de modo que o ensino de valores possa ser ministrado em todas estas atividades.

Técnicas Pedagógicas Diretas

A EVH recomenda o uso de cinco técnicas de ensino extremamente simples mas muito poderosas nas suas aulas. São elas: sentar-se em silêncio, citações, cantar em grupo, contar histórias e atividades em grupo (jogos de motivação, jogos de faz-de-conta e testes de desenvolvimento de atitudes).
Estas cinco técnicas podem ser integradas em uma classe regular e podem ser utilizadas como lições independentes para classes exclusivas (uma ou duas vezes por semana) de Educação em Valores Humanos.
A eficácia destas técnicas tem sido avaliada experimentalmente em milhares de escolas em todo o mundo e tem sido comprovado que elas produzem uma mudança notável na qualidade da educação e no caráter das crianças. Mas a condição sine qua non para este êxito é o compromisso e a dedicação do professor.

O Papel do Professor

O professor é o farol que deve guiar e liderar. Se falha em sua função de iluminar, muitos naufragarão nas rochas. Ele deve ser vigilante e sábio para que os corações tenros e livres das crianças sejam tratados com grande cuidado e de uma forma reverente. É dito com muita propriedade: "Assim como o mestre, assim são os pupilos". Quando a torneira é aberta, a água fluirá somente se o reservatório estiver cheio. A qualidade da água da torneira é a mesma da água do reservatório. Quando o coração do mestre está cheio de bondade, altruísmo e amor, os alunos expressarão essas virtudes em cada um dos seus atos.
Os professores são as segundas mães. Uma vez um professor disse a seu aluno: "Enquanto eu viver, você não será órfão de mãe". Os pais confiam seus amados filhos aos professores nas escolas, acreditando que eles são capazes e estão interessados em orientá-los e ensinar-lhes habilidades e costumes que os ajudem mais tarde a resistir aos sofrimentos e tentações do mundo. O fardo dos professores é, portanto, bem pesado. Quando uma criança precisa de ajuda, corre para os seus pais; quando os pais precisam de ajuda, recorrem ao professor. Por isso, este deve ser mais do que um pai para a criança. Deve se preocupar com a saúde física, mental e moral da criança, e sua preocupação deve ser mais constante e consciente que a dos pais.
Um professor era comparado a Deus nos tempos antigos. Os professores devem ser estudantes vitalícios, engajados não apenas no mero estudo, mas mergulhados na prática também. Somente a chama de uma lamparina acesa pode acender outras chamas. Portanto, o mestre dedicado deve levar a iluminação aos tenros corações dos seus alunos e cuidar da sua luz interna, para que possa inspirar os que estão sob seus cuidados. Em verdade, tão grande é o seu status, que se diz que quando Deus criou a terra, moldando todas as Suas criaturas, Ele separou um molde específico e cuidadosamente deu-lhe características especiais e únicas. Seu trabalho mais refinado foi a criação do professor, um professor de amor e grandiosidade.

O Papel  dos Pais

Os pais detêm a custódia dos filhos. É importante considerar primeiro o seu papel. Cada criança é uma peça de mármore branco na qual os pais e professores devem esculpir uma imagem do que ela realmente é, um broto que deve ser ajudado a florescer em toda a sua glória. Para instilar os valores da humildade e serviço amoroso ao próximo nas mentes das crianças, os pais têm de executar um papel importantíssimo. Eles devem ter fé nas verdades básicas da vida. Devem ser vistos sentados em silêncio, desculpando os lapsos dos outros, compadecendo-se da dor e da tristeza. Eles não devem ser vistos pelas crianças como pessoas ansiosas, desamparadas e descontentes, sofredoras e desprovidas de fé.
Se os pais são inclinados a serem indulgentes em excesso e a darem liberdade excessiva, devem se considerar os maiores responsáveis por arruinar o caráter dos seus filhos. Em verdade, os pais devem oferecer exemplos de honestidade, controle dos sentidos e disciplina. Freqüentemente, vemos brotos de árvores amarrados a estacas pelos jardineiros, para que cresçam eretos. Quanto mais comprida a árvore, maior e mais firme a estaca. Assim também, de acordo com a faixa etária, a disciplina deve se tornar cada vez mais rígida para que a criança possa crescer corretamente, firme e forte. O conhecimento pode ser ministrado pelo professor, mas a disciplina, o rigoroso controle dos sentidos e o comportamento da criança devem ser administrados pelos pais. Mesmo enquanto as mentes das crianças são tenras e seus corações imaculados, elas devem ser treinadas para purificar e suavizar os pensamentos, palavras e ações. As crianças aprendem muito através do exemplo. Assim, os lares nos quais crescem, bem como todos os lares, devem ser puros e com vibrações livres de ódio, inveja, cobiça, despeito e hipocrisia. Os pais devem promover um comportamento respeitoso no lar. Eles devem de fato ter cuidado com o seu próprio comportamento em presença das crianças, pois os jovens aprendem muito por imitação. Os pais cujo comportamento e conduta são contrários ao que é falado e ensinado aos seus filhos, criam uma tempestade de dúvidas, uma dicotomia crescente nas mentes das crianças.

Estrutura de Um Plano de Aula

Lição:
Deixe sua consciência ser o seu guia (expor no quadro negro ou cartaz)
Valor:
Verdade
Subvalor:
Integridade, ser digno de confiança
Objetivo:
Cada criança aprenderá que a integridade (confiança) é uma parte vital da construção do caráter e de uma boa reputação.
Método:
  1. Sentar-se em silêncio

    Focalização: 2 minutos usando um dos sentidos.
    Harmonização: 3 minutos de silêncio.
  2. Citação:"Não importa como pensam que você é mas o que você é".
  3. História:

    - Sementes


    Um garotinho vendeu certa vez algumas sementes a uma dona-de-casa. Ele cobrou 1 real por 1/2 quilo. Ela disse: "por que você não entra em casa e me vê pesar suas sementes? Eu poderia querer enganá-lo."

    O menino riu . "Não estou preocupado," ele disse, "pois o maior prejuízo será seu."

    A mulher ficou confusa e perguntou o que ele queria dizer com isso. Ele respondeu: "Eu apenas perderia minhas sementes, mas você faria de si mesma uma ladra."

    - Debate:Como poderia a dona-de-casa enganar o menino?
    De que outros modos as pessoas trapaceiam nas compras?
    Furtar em lojas é uma forma de "trapaça"?
    Enganar vai contra a sua consciência?
    O que o ato de trapacear fará à sua reputação. Moral: Um trapaceiro faz de si mesmo um ladrão.
  4. Canção/Poema- Poema: Integridade

    Significa escutar à consciência em mim,
    Significa que falarei a verdade sobre o que vejo.
    Significa que você pode confiar na minha honestidade,
    Significa que você pode sempre contar comigo.

    - Canção: Eu farei o que é certo

    evh letra musica001
  5. Atividade

    - Escrever uma pequena história. Cada criança deverá escrever uma pequena história sobre Joãozinho ou Joaninha indo ao armazém para sua mãe. Eles gastam parte do dinheiro consigo mesmos.
    - Faça com que cada criança leia a sua história e comente as conseqüências.
    - Debate Suplementar

VIVA FELIZ

A criança nasce na unidade, plena de amor, solidariedade e alegria. A educação atual tanto na família quanto na escola não enfoca o amar a si mesmo como prioridade. Em pouco tempo a criança perde a referência de si mesmo, aprende o medo, perde a fé e a autoconfiança. Depois aprende pelos livros a conhecer tudo, mas não a lidar consigo mesmo, a ter paz emocional e mental. Dessa forma o grande ensinamento de Cristo, que é amar o próximo como a si mesmo e a Deus sobre todas as coisas, se torna mais teórico do que prático.
Uma técnica para aprender a amar a si próprio: logo após o banho, dar carinho a si mesmo, passando a mão por todo o corpo e despertando o amor em todas as células. Assim procedendo, nutrirá suas células com paz, amor, ternura, harmonia e equilíbrio. Outra forma é: bem concentrado, tomar consciência de suas células em todo o corpo, e recitar o mantra OM 21 vezes, sentindo a energia da Trindade Divina penetrando em todo o seu ser na forma de Força, Luz e Amor. A Trindade Divina é chamada por diferentes nomes conforme a tradição religiosa.
Sathya Sai Baba, na condição de Avatar da Educação, é um emissário do Universo para ajudar a nossa humanidade a reaprender a expressar o Divino que habita o coração de cada um de nós, e aprender a conviver em paz uns com os outros e com a natureza. Portanto, a pedagogia da Educação em Valores Humanos por ele criada pertence à espécie humana. Ouça a aula do próprio Sathya Sai Baba sobre os princípios e práticas fundamentais para se viver os valores humanos na vida diária. Também como se aprender a amar.
O mundo está faminto de amor, por isso as pessoas estão adoecendo tanto... Mas que fique claro uma coisa: não é o corpo que adoece, é a alma...
Aprendemos desde cedo que é preciso vencer na vida, que é importante ser o primeiro na escola, no trabalho... Todos almejam o título de campeão de alguma coisa. Na educação que vem se praticando no mundo, o cérebro é o comandante de todas as ações humanas. Nenhuma importância se dá ao coração, que é na verdade a fonte de toda sabedoria. A depressão e todas as demais angústias humanas surgem a partir da constatação do vazio interno. Sabemos quase nada a respeito de nós mesmos, vivemos mergulhados numa imensa escuridão, daí o medo, a tristeza e a terrível sensação de não saber amar e não ser amado.
O Programa de Educação em Valores Humanos propõe o resgate da condição humana a partir da escola – primeiro a gente aprende a ser feliz, depois a fazer sucesso. Valoriza-se nele o silêncio, a conversa diária com o eu interior, a convivência com as emoções, a prática das virtudes e o enamoramento consigo mesmo. Só quando aprendemos a nos amar, podemos amar o nosso próximo e toda a humanidade. Só conseguimos doar aos outros aquilo que temos disponível dentro de nós, especificamente no coração.
A revolução que o Programa de Educação em Valores Humanos propõe é de dentro para fora, através da energia mais poderosa que existe: o Amor. Ele é a essência da vida, aquilo que nos transforma em seres humanos de primeira classe.

Bondade significa bom comportamento, boa conduta, boa disciplina e bom caráter. Verdade, Retidão, Paz, Amor e Não-Violência são, verdadeiramente, os cinco princípios vitais do homem. A vida humana é uma jornada do 'eu' para o 'nós'.

Fonte:http://www.valoreshumanos.org/programa-de-educacao-em-valores-humanos


Educare na América Latina



É difícil dar conta da mudança revolucionária e silenciosa que está ocorrendo na América Latina, como em outras partes do mundo. Chama-se Educare, e nos convida a ser parte dele, a experimentá-lo. São tantos os países, as cidades e aldeias, são tantas as famílias e os corações. Nas próximas páginas, procuraremos guiá-los através desse milagre que está acontecendo aqui e agora: a Educação Sathya Sai em Valores Humanos.




Educare: o sistema de Educação Sathya Sai em Valores Humanos
“O homem deve conhecer a Suprema Verdade do Ser Único por trás de tudo o que existe, ou pelo menos conhecer a Verdade prática do Amor e da Irmandade. Esses dois pontos são os limites que a educação deve ter sempre em mente, o ponto de partida e a meta.”                                                                                                                                                                          Sri Sathya Sai Baba

A pedra angular filosófica da Educação Sathya Sai é o conceito de Educare. Sathya Sai Baba faz uma distinção entre o que se considera tradicionalmente como “educação” e o que ele chama de “Educare”. “Qual é o significado fundamental de Educação? A palavra deriva da raiz latina Educare, que significa ‘extrair o que está dentro’.” 
Os princípios que regem o termo Educare, como Sathya Sai Baba o utiliza, são:
• A divindade é amor, e é a corrente subjacente de todos os valores humanos.
• Educare traz à luz os valores humanos inerentes e os transforma em ação na vida cotidiana.
• O propósito da educação é levar uma vida plenamente humana e espiritual.
• O objetivo da educação é o caráter, e o caráter se manifesta como a unidade de pensamento, palavra e ação.
• Os princípios compreendidos no conceito de Educare se aplicam a todos.
Desde seu princípio na Índia ao final da década de 1960, a Educação Sathya Sai foi difundida em todas partes do mundo e é praticada por educadores em diversos cenários culturais. Em termos gerais, a Educação Sathya Sai pode ser classificada conforme as seguintes categorias: 



As escolas primárias, as escolas secundárias (Colleges), os Institutos de Educação Sathya Sai (IESS) e a Universidade Sri Sathya Sai implementam a filosofia de Educação Sathya Sai em ambientes acadêmicos formais e de forma gratuita. Todas essas instituições receberam grandes elogios de lideres nacionais, autoridades educacionais, avaliadores independentes, do setor corporativo e de agências internacionais tais como as Nações Unidas. A Universidade Sri Sathya Sai na Índia foi considerada a “Joia mais preciosa” do sistema de educação universitária pelo corpo nacional de credenciamento mais alto da Índia (University Grants Comission). A razão desse sucesso é que a Educação Sathya Sai proporciona um modelo que combina a educação espiritual e secular, e alcança tanto a excelência acadêmica quanto a excelência de caráter nos estudantes. 


Escolas Sathya Sai na América Latina

As Escolas Sathya Sai aplicam Educare em seu Projeto Educativo Institucional e são supervisionadas pelo Instituto Sathya Sai de Educação em Valores Humanos. Todas as Escolas Sathya Sai do mundo seguem o currículo nacional e aplicam em seus alunos exames nacionais regulares nas diferentes etapas. Os resultados dessas avaliações mostram que o nível das Escolas Sathya Sai é de primeira classe.
Por exemplo, a Escola Sathya Sai de Toronto, Canadá, superou as expectativas estaduais no EQAO nas três áreas de Leitura, Escrita e Matemática. O resultado da Escola foi de 100 por cento em comparação com a média de 61 a 64 por cento para o Estado de Ontário. As Escolas Sathya Sai de Austrália, Índia, América Latina, África do Sul, Tailândia e Zâmbia registraram sucessos acadêmicos semelhantes. Na América Latina, a Escola Sathya Sai de Abejales, na Venezuela, foi declarada “Escola Rural Modelo” em 2004, apenas dois anos depois de sua fundação. O Ministério da Educação desse país levou em consideração a qualidade do ensino ministrado na Escola e, principalmente, as condições nas quais funciona e a forma de atender aos alunos. Na Argentina, o programa Educare foi declarado de Interesse Educativo e Cultural nas províncias de Buenos Aires, Mendoza, Misiones, San Luis e Salta.
O crescimento das Escolas Sathya Sai da América Latina foi rápido durante os últimos seis anos. Atualmente há um total de 14 Escolas Sathya Sai nos países listados a seguir:

Argentina 
• Escola Sathya Sai Mahatma Gandhi em Castelar, Buenos Aires

Brasil
• Escola Sathya Sai de Goiás
• Escola Sathya Sai de Pernambuco – Jaboatão, PE
• Escola Sathya Sai de Minas Gerais
• Escola Sathya Sai Ribeirão Preto, São Paulo
• Escola Sathya Sai de Vila Isabel, Rio de Janeiro

Equador
• Escola Sathya Sai Bahía de Caráquez
• Escola Sathya Sai de Guayaquil

Guatemala
• Escola Sathya Sai - Guatemala

México
• Escola Sathya Sai Rayénari - Chihuaua
• Escola Sathya Sai de Cuernavaca


Paraguai
• Escola Sathya Sai “Gotas de Luz”
de Assunção

Peru
• Escola Sathya Sai de Valores
Humanos de Tiabaya - Arequipa

Venezuela
• Escola Sathya Sai de Abejales

















Associações na Educação Sathya Sai na América Latina

A Educação Sathya Sai em Valores Humanos (ESSVH) não termina nas Escolas Sathya Sai. Na América Latina, há uma grande quantidade de escolas que se associaram à Educação Sathya Sai e a aplicam de diferentes formas. Atualmente, mais de 180 escolas latino-americanas públicas formam associações com os Institutos de Educação Sathya Sai, presentes na maioria dos países da região.
Essas associações florescem quando o diretor ou o administrador de uma escola deseja introduzir uma cultura de educação em valores humanos, muitas vezes devido a problemas como rendimento acadêmico pobre, problemas de disciplina, queda na frequência dos alunos e fracasso educacional em geral. Nesses casos, os níveis de motivação são elevados, e a vontade coletiva de todos os professores apoia o programa.
O compromisso dos Institutos com programas de ESSVH nas escolas da América Latina está classificado da seguinte forma:

• Escolas adotadas: escolas públicas ou particulares que solicitam o programa de ESSVH. Os professores dessas escolas são capacitados pelo Instituto de Educação Sathya Sai (IESS). Em alguns casos, o corpo docente do IESS ministra aulas junto aos professores regulares e, em outros, monitoram a forma em que os professores aplicam o programa.
• Escolas parcialmente adotadas: escolas públicas ou particulares nas quais um ou mais professores obtiveram o Diploma de IESS e utilizam a metodologia de ESSVH.
• Escolas piloto: escolas públicas selecionadas conjuntamente pelo Ministério da Educação e o IESS para desenvolver programas de ESSVH. O IESS capacita os professores e monitora o progresso de forma continuada.
• Escolas complementares: são escolas fora do horário de aulas regulares, para crianças e adolescentes de 5 a 15 anos. Funcionam de forma periódica (semanal ou diariamente) e são administradas totalmente pelo IESS ou por voluntários. Essas escolas estão fora do campo de ação do Ministério da Educação. A ESSVH é integrada a diversas aulas, como artes, teatro, dança, computação, jardinagem orgânica, cozinha, música, artesanato e apoio escolar. O pessoal docente está formado por voluntários e por professores profissionais remunerados.
• Escolas vocacionais: similares às escolas complementares, exceto que são para adolescentes maiores e para jovens normalmente com mais de 20 anos. Nessas escolas, a ESSVH é combinada com habilidades vocacionais básicas, por exemplo, leitura, escrita, cozinha, higiene, e o foco é colocado em preparar os alunos para trabalhos que requeiram habilidades simples.

Garantia de QualidadeA Organização Sri Sathya Sai da região desenvolveu um plano sistemático para a garantia de qualidade das Escolas Sathya Sai baseado no SAI 2000 (um conjunto de normas sobre credenciamento e inspeção criado nesse ano). Por sua vez, as Escolas Sathya Sai são submetidas às exigências legais do Ministério da Educação e Secretarias regionais. Como se coloca nelas uma ênfase singular na transformação do caráter dos estudantes baseado na espiritualidade, a Organização Sri Sathya Sai assume o compromisso de monitorar a qualidade das Escolas.
O planejamento da garantia de qualidade das Escolas Sathya Sai na América Latina começou em 2002 com um Congresso de todos os Institutos Sathya Sai da região. Ali foram desenvolvidas orientações para a garantia de qualidade baseadas estritamente no SAI 2000, e foram designados inspetores qualificados que estão ativamente comprometidos na administração e na garantia de qualidade das Escolas em seus respectivos países. O propósito dessas inspeções é garantir que as Escolas Sathya Sai proporcionem excelência acadêmica e humana.  


O ambiente nas Escolas
O ambiente nas Escolas Sathya Sai é pacífico, amoroso e alegre. Observações desse tipo foram feitas por uma grande variedade de pessoas, incluindo funcionários de Ministérios da Educação em visitas de credenciamento, funcionários governamentais locais, pais, professores, diretores e pelos próprios alunos.
 “Visitar e recorrer as instalações do instituto é respirar tranquilidade e paz. Ali tudo é ordem e cada coisa está em seu lugar correto. Impecável desde a fachada até o último cantinho. Tem uma pequena horta que os próprios alunos, orientados por suas professoras, se esmeram em cuidar e manter. E em um dos espaços principais, próximo ao refeitório e à cozinha, está o salão que seus fundadores destinaram como local de meditação, e desde onde se promovem o amor e a não-violência humana, a plantas e a animais, como explicou Raquel Reinoso, coordenadora geral e representante em Abejales da Fundação Sai Baba, cuja sede principal está em Caracas”, escreve no jornal La Nación da Venezuela em um artigo de fevereiro de 2007.
Os relatórios das Escolas Sathya Sai em todo o mundo fazem eco da mesma atmosfera de paz e felicidade que reina em suas classes.




Os Valores Humanos - discurso de Sathya Sai Baba - 

20-11-1993-Traduzido